BALANÇO DO 20 DE SETEMBRO DE 2003
24 de Setembro de 2003

No último sábado novamente foi comemorado o dia 20 de Setembro em todo o Rio Grande do Sul, grande parte de Santa Catarina, Paraná e Uruguay, além de cidades do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e outros redutos gaúchos espalhados em diversos outros estados e países.

É propício e oportuno fazermos uma pausa e analisarmos alguns acontecimentos ocorridos nas comemorações deste ano.

 

O MTG CONTINUA COMETENDO GRAVES ERROS HISTÓRICOS

O Acampamento Farroupilha, organizado pelo MTG/RS no Parque da Harmonia em Porto Alegre, foi um sucesso. Tudo muito organizado, planejado e funcional. O MTG só cometeu um "pequeno" e já "tradicional" equivoco relativo ao 20 de Setembro; aplicando a lógica brazílica de inversão de valores morais e racionais, a "homenagem" do MTG aos heróis Farrapos deu-se com a promoção e reverência aos símbolos do inimigo. Mais uma vez o MTG envergonha a nossa história e cospe na cara dos heróis Farrapos ao hastear a bandeira e cantar o hino do império brazílico. QUE HOMENAGEM É ESTA?

Parece que o MTG, que tanto nos orgulhou no passado, virou agora MnTG (Movimento neo-Tradicionalista Gaúcho) e criou mais uma máxima para a novilíngua: "Cuspir é homenagem". A novilíngua foi proposta no livro 1984, e tem como máximas: "paz é guerra", "ignorância é força" e "liberdade é escravidão".

 

A RBS TV

A Rede Bobo Sul de TeleViaditização não decepcionou. Como sempre, fez tudo o que pode para denegrir e distorcer a data máxima dos Gaúchos. Mancomunada com o MnTG/RS e o governador botulínico, levou para o desfile Farroupilha o "bicho-papão". Sim, leitores, para esta emissora o bicho-papão participou da Revolução Farroupilha, seguramente defendendo os interesses obscuros dos Sirotsky da época.


Para a RBS o bicho-papão participou da Revolução Farroupilha
(Imagem veiculada no site da emissora)

 

Não satisfeita com sua tentativa de transformar o desfile Farroupilha num carnaval brazílico, a RBS também atacou através do jornal zero hora. Já na capa deste jornal, que poderia se chamar ZC (Zero Credibilidade), o pequeno espaço dedicado ao 20 de Setembro ao lado de uma manchete depreciativa de duplo sentido mostra as maquiavélicas intenções.


Zero Hora de 21/Set/2003:
"reportagem" gigante para atacar os gaúchos no 20 de Setembro
enquanto evita mostrar a nossa bandeira

 

A capa seguramente não faz jus ao esforço que o jornal ZH fez para cercar os gaúchos de acontecimentos negativos nas páginas internas. ZH poderia perfeitamente se chamar também ZV (Zero Vergonha); todos os gaúchos conhecem muito bem a índole e as maracutaias deste conglomerado banano-brazílico-jornalístico. Nas páginas internas, logo depois do medíocre espaço dedicado à cobertura das festividades gaúchas, várias páginas dedicadas ao tal grupo religioso ("seita" para a RBS). Com farta quantidade de fotos das supostas vítimas, a associação persistente da palavra "gaúcha" a criminosos e manchetes como "A gaúcha que assombrou o país" e "Polícia investiga a seita no Estado", só para citar duas, o ZH, ou melhor, a ZH, como gostam os proprietários (será este o caso de um jornal gay?), cumpriu com a missão que se esperava de um jornal inimigo do povo gaúcho e que não tem credibilidade para mais nada. Verdadeiros ou não, os supostos crimes do tal grupo religioso não são nada comparados aos crimes da Rede Bobo Sul de TeleViaditização; os atos praticados por um indivíduo jamais poderiam ter sido expandidos para todo um povo. Todos os gaúchos fazem votos de que a RBS continue a mostrar sua verdadeira cara.

 

O MTG E O CAPITÃO GAY

O que aconteceria se um gaúcho, defensor dos mais autênticos ideais libertários Farrapos quisesse participar do desfile do MnTG portando mensagens de "liberdade, igualdade e humanidade" para o povo gaúcho? Seria expulso, fustigado e atacado imediatamente pelos neo-tradicionalistas daquela entidade. Basta nos lembrarmos do que ocorreu em 1996 em Novo Hamburgo, quando os neo-tradicionalistas tentaram impedir Carlos Schneider, candidato a governador em 2002, de portar a bandeira da liberdade.


Correio do Povo, 21/Set/03:
Capitão gay participou do desfile oficial do MTG

Liberdade, não; homossexualismo, sim. O jornal Correio do Povo de 21/Set/2003, traz a preocupante informação de que o indivíduo que se apresenta como "capitão gay", um paspalho qualquer criado e nutrido pela RBS para denegrir e ridicularizar os gaúchos, participou dos desfiles farroupilhas portando a bandeira do movimento gay, embora não a tenha aberto, com autorização do MTG e da Secretaria Estadual de Turismo. É vergonhoso constatar que o boiolismo não parece tão conflitante com os ideais dos neo-tradicionalistas.

Numa época em que todos  se unem para lutar contra a mega campanha difamatória dos Cassetóides&Boiolóides-Globo-RBS, o MnTG envergonha duplamente todos os gaúchos ao permitir que tal indivíduo participasse dos desfiles oficiais e se omitir totalmente na luta em defesa da nossa dignidade e da nossa cultura. O MTG foi desvirtuado e não mais representa os gaúchos ou as nossas tradições.

Envie o seu protesto para o MTG:
mtg.rs@mtg.org.br
www.mtg.org.br

 

RS