NOTÍCIAS PUBLICADAS NO ANO DE 1999

 

ESPIANDO NAS CATACUMBAS DA REDE GLOBO
12 de Dezembro de 1999

A Imprensa brasileira com certeza não é "flor que se cheire", esta é a regra. O jornalista Helio Fernandes, diretor do Jornal Tribuna da Imprensa, é uma das raras exceções a esta regra. Destemido, transcreve na edição de 08 de Dezembro de 1999 do seu jornal o edital publicado pelo Jornal do Brasil que traz uma pequeníssima mas explosiva amostra do que acontece nas catacumbas da Rede Globo.

 

O QUE HÁ POR TRÁS DAS NOTÍCIAS SOBRE OS "ECOTERRORISTAS"...
01 de Novembro de 1999

Nos dias 28 e 29 de Outubro de 1999 o programa Jornal Nacional da Rede Bobo de Televisão veiculou duas notícias sobre o que eles passaram a chamar de "Ecoterroristas"... mas o que há por trás destas notícias?

 

A LÓGICA TORTA DO JORNAL NACIONAL
20 de Outubro de 1999

As coisas andam confusas na cabeça do Sr. Evandro (ou do Sr. Bonner, não se sabe ao certo). No telejornal da Rede Globo de Televisão, o Jornal Nacional de 5/4/99, este apresentador alternou entre revolta e ternura. A primeira notícia tratava do "absurdo" trabalho infantil de crianças no sertão nordestino. A segunda notícia dava conta dos aposentados de Minas Gerais, que já estavam "conseguindo vagas para trabalhar".

A primeira história abre o jornal: os telespectadores são informados que crianças estão trabalhando para ajudar a sustentar a família tecendo algodão e bordando redes, as mesmas que se compram nas férias em cidades do Nordeste. Aparecem cenas de uma "criança" de 17 anos, cheia de vigor físico, quando comparado com os desnutridos que infelizmente são legião no semi-árido. Um "off" choroso explica que eles movimentam os teares com a própria força, para confeccionar os tecidos que virarão redes depois. Nada que o rapazote pareça ter muito problema para fazer. Em seguida, a matéria faz o seu único acerto: critica as vestimentas, que não são adequadas, e a ausência da necessária máscara, que impede que os microscópicos filamentos de algodão entrem pelo pulmão, provocando uma série de distúrbios. Esse dado passa rapidinho. Depois, mais farsa: mostram o absurdo de uma criança de 6 anos trabalhando na "indústria da rede". Alguns pontos que só as imagens mostram, mas que o texto parece não ter atentado: as crianças trabalham na frente da própria casa, ao lado dos irmãos e dos pais, comunalmente, bordando as franjas das redes.

É bom lembrar: isso é uma alternativa ao desemprego nas frentes de trabalho do governo, que paga a remuneração - ILEGAL - de 80 reais mensais. É o único caminho para comer depois de uma estiagem de mais de dois anos. Aí está o drama. Trabalho familiar sempre existiu e sempre vai existir - graças a Deus! Em vez disso, o que se vê é um dramalhão que mostra lindas crianças sendo exploradas - mas não se diz por quem, e só são ouvidas reclamações quando a repórter pergunta: o que você preferiria fazer enquanto está aqui? Brincar, claro. Qual criança não quer?

Até aí é compreensível. O cuidado excessivo nessas questões de trabalho infantil é sempre bem-vindo.

O problema é a matéria que eles engatam em seguida sobre os aposentados mineiros.

Pessoas que deveriam estar descansando, aproveitando o fruto de vários anos de trabalho, estão conseguindo, finalmente, se cansar de novo! Os patrões mineiros já estão aceitando pessoas que antes eram "velhas demais" em seus quadros. Por qual salário não se falou, mas não é difícil adivinhar...

Essa notícia, dita com um misto de felicidade e expressão de fé no futuro, é uma grande contradição: quando trabalho fora da época é aceitável? Quando o descaso do governo deve ser compensado com trabalho?

Ou seja: o governo brasileiro não dá assistência aos velhos e aos novos, que buscam alternativas - ambos de forma decente - para seus problemas, nos dois casos fruto da irresponsabilidade desse mesmo governo. Um é taxado de "absurdo", o outro (dos aposentados), que é verdadeiramente absurdo, de positivo! No mínimo, no mínimo a emissora globalizante possui um senso lógico e moral bastante estranho.

Fonte: Informativo REDE de Cristãos

 

A PODRIDÃO DA TV BRASILEIRA REPERCUTE NO MUNDO
11 de Outubro de 1999

Na Europa, a edição de 27 de Setembro de 1999 da conceituada revista alemã Der Spiegel reporta o baixo nível da televisão brasileira. Segundo a revista alemã:
"De manhã, pela tarde e à noite, no Brasil o sexo prolifera-se na TV. As crianças enfileiram-se para a dança da garrafa, a Tiazinha castiga seus convidados e as novelas sempre fazem referências a relações sexuais. Nos EUA ou Europa, cenas sadomasoquistas possivelmente foram exiladas dos programas noturnos. No Brasil, elas vão ao ar mesmo durante as tardes. Um verdadeiro culto ao erotismo. Mesmo os programas destinados à família no final de semana apresentam cenas de sexo. O culto ao bumbum foi banalizado pelos veículos de massa..."
São citados o sushi erótico, mostrado no Domingão do Porcão, perdão, Faustão, e o Porquinho, perdão, Ratinho, que apresentou uma mulher que fuma cigarro com a vagina.

No outro lado do Atlântico, nos USA, o WALL STREET JOURNAL de 29 de Setembro de 1999 chama a TV brasileira de "bizarra", citando o Império da Rede Globo e a baixaria na guerra para ampliar a audiência.

Fonte: Observatório da Imprensa

 

GOVERNANTES BRASILEIROS LEVAM ÍNDIOS AO SUICÍDIO
01 de Outubro de 1999

A tribo indígena guarani-kaiwá de Dourados no Mato Grosso do Sul corre o sério risco de acabar. Eles têm problemas de posse de terra e as aldeias estão superpovoadas devido a assentamentos de colonos efetuados pelo governo brasileiro nas terras indígenas em 1940.

Com o mais completo descaso das autoridades brasileiras e vivendo em miséria total - o governo brasileiro cortou até as cestas básicas de alimentos - eles têm se suicidado numa média de dois índios por mês. Em agosto eles tentaram agendar uma visita do ministro da justiça brasileiro, João Carlos Dias, a uma das aldeias e ele não compareceu; em setembro pediram nova audiência com o ministro da Justiça que não lhes abriu a agenda. Resultado: no dia 5 de setembro promoveram suicídio coletivo e no dia 15 de setembro mais oito tentaram se matar ingerindo veneno, porém foram socorridos a tempo.

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 30 de Setembro de 1999

 

ENTENDENDO AS SUTILEZAS DA IMPRENSA BRASILEIRA...
19 de Setembro de 1999

Recentemente a Rede Bobo de Televisão e a sua afiliada Rede Bobo Sul de Televisão - RBS TV - divulgaram, através do programa "jornal nacional", os números referentes à economia brasileira: "o nível de atividade econômica caiu 3,5% no primeiro semestre de 1999 em relação ao mesmo período de 1998".

Os menos avisados podem pensar que a Rede Bobo é séria, imparcial, se regenerou e divulgou uma informação desfavorável ao presidente dos brasileiros... ledo engano... esta notícia desprovida de qualquer credibilidade técnica foi meticulosamente preparada para manter os telebobos "fiéis" e submissos aos interesses inconfessáveis que a imprensa brasileira possui.

Esta notícia foi divulgada por uma razão muito simples: saciar a necessidade dos telespectadores por informações sobre a economia brasileira e, com isso, evitar que eles "procurem" estas informações e encontrem os números verdadeiros.
Em qualquer lugar do planeta a atividade econômica é medida pelo PIB (Produto Interno Bruto), que por convenção internacional é estabelecido em dólares norte-americanos. A Rede Bobo não fez qualquer referência ao PIB na sua notícia, criou, estratégicamente, um novo termo (nível de atividade econômica) e fez a análise em Reais (R$)... quanta ilusão e ludibriação... efetuando-se a análise com a moeda brasileira é possível que a queda tenha sido de meros 3,5 %, mas se a análise for feita empregando-se o PIB (em dólares) a queda na economia brasileira ficará, provavelmente, entre 30 e 40% já que a moeda brasileira sofreu grande desvalorização no início de 1999.

O PIB brasileiro em 1999 terá uma queda de cerca de 40% em relação ao de 1998... os tele-escravos, aqueles que elegem os candidatos escolhidos pela imprensa brasileira jamais ficarão sabendo.

 

TERCEIRO ANIVERSÁRIO DO FIASCO DE NOVO HAMBURGO
08 de Setembro de 1999

Pseudo-tradicionalistas e políticos brasileiros atacam o Cavaleiro do Pampa enquanto exaltam a bandeira brasileira durante o desfile em comemoração da Semana Farroupilha de 1996 na cidade de Novo Hamburgo.

 

A ESTRANHA RELAÇÃO ENTRE O PRESIDENTE DOS BRASILEIROS E ALEJANDA
18 de Agosto de 1999

Há muito a imprensa deixou de ser a ferramenta de fiscalização da sociedade para tornar-se a grande manipuladora da população. Só divulgam as informações que estão em "conformidade" com os seus interesses inconfessáveis. Mais um exemplo desta realidade hedionda ocorreu no mês de Julho de 1999, quando o presidente dos brasileiros fez, em Brasília, uma visita tão estranha quanto suspeita. Mesmo sendo uma notícia digna de um escândalo de grandes proporções absolutamente nada foi veiculado pela imprensa comprometida com os donos do poder no Brazil. Leia mais (more)

 

TELEBOBOS
06 de Agosto de 1999

A Rede Globo de Televisão não conhece limites quando se trata de ludibriar os telespectadores. Transmitiu a corrida de Fórmula 1, que acontecia na Áustria, com um narrador que estava no estúdio. A prova da Áustria acabou quase às 11 horas da manhã. Às 4 da tarde, do mesmo dia, o mesmo narrador transmitia o jogo de futebol Corinthians e Gama de Brasília. Onde estaria então? 

E não é só, nos Jogos Panamericanos que estão sendo realizados no Canadá já foi possível observar em diversas ocasiões, durante as transmissões da referida emissora de TV, acontecimentos muito estranhos. Dentre eles está o suspeitíssimo "choro" audível de alguns atletas que perderam a competição disputada. Alguém observou que eles aparentam chorar com a "mesma voz", e outros perceberam que os microfones da emissora globalizante conseguem captar o tal "choro" mesmo estando a várias dezenas de metros do atleta, o que no mínimo é muito, muito estranho. Alguns sonoplastas estão dando grandes gargalhadas...

Será isso uma emoção artificial criada sob medida para manter os tele-escravos ocupados e preocupados com problemas inúteis ou inexistentes?

Fonte parcial: Jornal Tribuna da Imprensa, 27 de Julho de 1999.

 

A REDE GLOBO E A MANIPULAÇÃO SUBLIMINAR
27 de Julho de 1999

Os (raríssimos) estudiosos das técnicas subliminares de manipulação de grandes massas de populações estão atônitos com a elevadíssima carga subliminar que está sendo embutida na programação da emissora globalizante atualmemente. Uma carga que outrora só era empregada em anos eleitorais e que abrange desde os programas infantis até os telejornais. 

 

O EXILADINHO DE BARCELONA
25 de Julho de 1999 

Na capital brasileira, no dia 19 de agosto, sete mil pipas (pandorgas) serão empinadas na Esplanada dos Ministérios, comemorando os 20 anos da anistia (assinada pelo presidente brasileiro Figueiredo), que permitiu a volta ao Brasil dos exilados da ditadura militar. A pipa mais bonita, bem em frente ao Palácio do Planalto, será dedicada "ao exiladinho de Barcelona, o último dos exilados".

Pobre exiladinho... não merece o pai que possui.

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 15 de Julho de 1999 (Jornalista Sebastião Nery) 

 

A INSTALAÇÃO DA FORD NA BAHIA
25 de Julho de 1999

Notícias veiculadas pela imprensa "não alinhada" sobre a instalação da montadora de veículos Ford na Bahia de Antônio Carlos Magalhães.

 

GOVERNANTES BRASILEIROS UTILIZAM "LARANJAS"
16 de Julho de 1999

Vários ministérios brasileiros já aderiram à nova mania das assessorias de imprensa: o serviço que envia cartas aos (pouquíssimos) jornais e revistas que não estão alinhados com o governo brasileiro, utilizando-se de "laranjas" para defender o governo e atacar seus críticos. Isso explica a presença maior de defensores do governo nas seções de cartas, no momento em que FH despenca nas pesquisas.

Só o Palácio do Planalto mantinha esse serviço, mas o ex-porta-voz o desativou após o jornalista Claudio Humberto revelar sua existência.

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa, 04 de junho de 1999 (Jornalista Claudio Humberto)

 

PARA O PRESIDENTE DOS BRASILEIROS 'O RIO GRANDE DO SUL NÃO FAZ PARTE DO BRASIL'
01 de Julho de 1999 

Antes do segundo turno das eleições do ano passado, em que o governador do Rio Grande do Sul, Antônio Britto, candidato à reeleição com o apoio total do presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso, ia perder para o candidato do PT (Olívio Dutra), o Ministro dos Transportes Eliseu Padilha, do PMDB, reuniu-se na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul e disse:

    "O Presidente pediu que eu desse o seguinte recado. E eu dou o recado com todas as letras. Se vocês votarem contra o Britto, se materializa na agenda de Fernando Henrique apenas 26 estados e não 27 (...) Falo como ministro. Não há decisão política possível de beneficiar um estado quando as forças políticas se contrapõem ao poder que tem que vir beneficiar ou não (...) O governo perderia o interesse pelo Rio Grande numa derrota do Britto".

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 30 de Junho de 1999 (Jornalista Sebastião Nery) 

 

ROBERT RUBIN: O PRESIDENTE DO BRASIL
Publicado em 11 de Junho de 1999
Revisado e ampliado em 24 de Junho de 1999 

O jornal inglês The Observer comenta como Robert Rubin, secretário norte-americano do tesouro, tornou-se presidente do Brasil. leia mais (more)

 

"ELES" MANDAM NO BRASIL
23 de Junho de 1999

As evidências de que o Brasil não é um país, mas uma colônia, não param de surgir. No último domingo, 20 de Junho, o ex-governador cearense e ex-candidato a presidente do Brasil Ciro Gomes, em entrevista à Boris Casoy, em programa transmitido para todo o Brasil, na rede de televisão brasileira "Record" fez uma afirmação inacreditável:
"O presidente Fernando Henrique me chamou para conversar. Disse a ele que a política econômica estava errada e que era preciso modificar as coisas, em nome do interesse nacional. Assim como o governo está agindo, presidente, não haverá desenvolvimento, emprego ou prosperidade".

E, segundo Gomes, a resposta do presidente brasileiro FHC, PASMEM, foi:
"Você está com a razão, Ciro. MAS ELES MANDAM E NÃO PODEMOS DEIXAR DE OBEDECER".

Para os menos avisados Gomes deu uma pista de QUEM SÃO ELES, ao afirmar:
"Não tenho a menor intenção de pregar um rompimento com os EUA. Mas é preciso que eles percebam que estamos empobrecendo cada vez mais, e isso não pode acontecer entre amigos".
Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 22 de Junho de 1999 (jornalista Helio Fernandes) 

 

SOCIÓLOGO LARÁPIO
20 de Junho de 1999

Pesquisador paciente descobriu que um ilustre sociólogo, que andou exilado e há anos desfruta de generosa aposentadoria, esteve envolvido num misterioso caso de desaparecimento de livros raros, na biblioteca da Universidade de São Paulo, nos anos 70. O suspeito alegou "perseguição da ditadura" e sua corporação, na USP, botou a culpa num pobre bedel. 
Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 16 de Junho de 1999 (jornalista Cláudio Humberto) 

 

BRASIL: SUBSERVIÊNCIA ETERNA
31 de Maio de 1999

Há menos de um mês publicávamos, também com estarrecimento geral, o vergonhoso "financiamento" de 50 milhões de dólares dado pelo Banco Mundial, pretensamente para desenvolver a pecuária nacional, e no qual se impunham três condições humilhantes para o Brasil e estranhamente aceitas pelo atual governo, sob a alegação bastante condenável de que já haviam sido negociadas e sacramentadas pelo governo passado. Essas cláusulas eram as seguintes:

    1 - Os 50 milhões de dólares seriam empregados em áreas previamente escolhidas pelo próprio Banco Mundial. Por "coincidência", as áreas escolhidas eram aquelas onde operavam os grandes frigoríficos estrangeiros, principalmente o Wilson.
    2 - O Brasil se comprometia a não tabelar mais o preço da carne, pelo menos enquanto não pagasse o empréstimo.
    3 - O Brasil se obrigava a permitir a exportação da carne, mesmo em detrimento do mercado consumidor interno.

Agora não é mais um jornal, um jornalista, qualquer membro da oposição, e sim elementos graduados e responsáveis do próprio governo que, com documentos irrefutáveis, vêm denunciar os crimes praticados por esses grupos estrangeiros, capitulando-os assim: 1 - Monopólio. 2 - "Indústria" da entressafra. 3 - Vultosas remessas de lucros para o exterior. 4 - Aumento fantástico do patrimônio dessas empresas, aumento que se choca com as reclamações dessas próprias empresas a respeito dos seus lucros, que segundo elas são baixíssimos. Mas se são assim tão baixos, por que seus patrimônios não param de crescer astronomicamente? Quando o governo, numa medida legítima de defesa do consumidor nacional, intervém no mercado para regular preços e liquidar com os monopólios, esses poderosos grupos têm a audácia, a arrogância e o desplante de chamarem o próprio embaixador do Brasil nos Estados Unidos, para lhe apresentar um ultimatum que é um acinte e, mais do que tudo, uma humilhação. O que se exige é uma resposta violenta do governo para que seja salvaguardada a nossa soberania. Pois como se disse muito justamente no ofício, "a independência brasileira foi proclamada a 7 de setembro de 1822". Ou fazemos os grandes trustes estrangeiros compreenderem de uma vez por todas essa verdade, ou ficaremos para sempre na dependência deles. Ao governo cabe a resposta, antes que o povo responda pelo próprio governo. 

A notícia acima foi publicada pelo jornalista Helio Fernandes em 12 de Março de 1967 e republicada pelo mesmo jornalista em 28 de Maio de 1999 no jornal Tribuna da Imprensa. Fernandes complementa: "...há 42 anos, escrevo diariamente. Por que escrever novamente se tudo está cada vez mais atual?"
Como podemos ver claramente hoje, o Brasil optou por "ficar para sempre na dependência deles". 

 

OS BÔNUS BRASILEIROS NO EXTERIOR
05 de Maio de 1999 

Recentemente a imprensa brasileira noticiou extasiada o "sucesso" da colocação dos  bônus brasileiros no exterior, "uma vitória" disseram eles. A poucos dias o Chile realizou uma operação semelhante, mas esta não foi noticiada pela mídia. O motivo é simples, enquanto os brasileiros pagarão taxas de 14 a 18% de juros ao ano, em dólares, os chilenos pagarão 6,83%. A grande mídia também omite que os títulos brasileiros possuem um prazo de resgate de 5 anos, enquanto qualquer republiqueta de quinta categoria consegue prazos de resgate da ordem de 30 anos.

Os brasileiros, de tanto proclamarem aos quatro ventos que são os mais "espertos" do planeta estão recebendo da história o título de "os mais otários" de todos os tempos.

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa (colunista Helio Fernandes)

 

A PROPAGANDA SUBLIMINAR PREPARANDO O TERRENO...
29 de Abril de 1999

Novamente o grande Império do Mal faz uma lavagem cerebral na população e esta nem se dá conta... leia mais...

 

 

US$ 1 TRILHÃO... E É SÓ O COMEÇO!
28 de Abril de 1999

Você não leu errado e o título da notícia está correto, um trilhão de dólares norte-americanos, este é o valor estimado pelo jornalista Helio Fernandes sobre o rombo nos cofres públicos brasileiros desde 1995... leia mais...

 

 

PRESIDENTE DOS BRASILEIROS NASCEU NA ALEMANHA!
17 de Abril de 1999

Os amigos mais próximos de Fernando Henrique Cardoso sempre conheceram essa história. No Chile, nos Estados Unidos, em Paris, quando ele fingia de exilado e os brasileiros começavam a discutir muito a situação nacional, ele dizia: - Isso é problema de vocês. Eu sou alemão, não tenho nada com isso.

Oficiais mais antigos do Exército também sempre comentaram, mas reservadamente, que FHC nasceu em Berlim, em 1931, quando o pai era auxiliar do adido militar. Agora, n'"O Globo", o Ricardo Boechat deu, pela primeira vez, a notícia completa e com autoria pública: "Fernando Henrique nasceu na Alemanha. A versão é do ex-presidente João Batista Figueiredo. Segundo ele, o pai de FHC, general Leônidas Cardoso, era adido militar em Berlim, em 1931, quando o filho veio ao mundo. O registro da criança foi feito no Rio. Tornou-se carioca por importação". O ex-senador e ex-governador da Bahia Luís Viana Filho também nasceu em Paris e foi registrado na Bahia. Por isso, ACM só o chamava de "o francês". Filho de mãe alemã, Luís Viana carregou a vida inteira aquele gogo. O gogo alemão de FHC (logo em 1931) é mental.

Fonte: Jornal Tribuna da Imprensa de 15 de Abril de 1999 (jornalista Sebastião Nery)

 

 

FALECIMENTO DO EMBAIXADOR GAÚCHO NO URUGUAY
25 de Março de 1999 

MONTEVIDEO - Depois de um esforço quase que sobrenatural, a Junta Médica do Hospital das Clínicas Espanhola de Montevideo não conseguiu evitar a morte de HEBERT GARCIA MOSQUERA... leia mais...

 

 

SEPARATISTAS  NÃO DECIDEM
07 de Março de 1999 

FELIZ - RS - Finalmente o "Poder Judiciário" brasileiro informou que os separatistas que participaram do programa "Você Decide", da Rede Globo de Televisão, na cidade de Feliz em 1995, eram inocentes depois de serem agredidos pelo Pelotão de Choque da Brigada Militar  de Montenegro-RS... leia mais ...

 

 

DEPUTADO GAÚCHO É BARRADO NA CÂMARA FEDERAL POR USAR PILCHA, A INDUMENTÁRIA TÍPICA GAÚCHA
25 de Fevereiro de 1999 


O deputado Pompeo de Mattos (PDT- RS) foi barrado, ontem (24/Fev/1999), naporta do plenário da Câmara dos Deputados, por estar usando o traje completo da indumentária gaúcha. De bombachas, guaiaca, lenço maragato, botas e um pala de seda com as cores do Rio Grande do Sul, Pompeo foi impedido de entrar no plenário pelo primeiro-vice-presidente, Severino Cavalcanti (PPB-PE). Ele justificou que 'o regimento interno exige traje passeio completo, com terno e gravata'. Pompeo protestou e teve o apoio de outros deputados gaúchos. Nelson Marchezan, do PSDB, tentou convencê-lo a voltar para o plenário. 'Você está muito elegante. Eu te carrego de volta, só não vamos entrar a cavalo, né?', disse Marchezan. Mas Pompeo preferiu 'evitar nova confusão'.

Fonte: Jornal Correio do Povo de 25 de Fevereiro de 1999.

 


VISITA AO URUGUAY
Domingo, 07 de Fevereiro de 1999

Montevideo -  A comitiva do Movimento Nacionalista Pampa  composta por Damaceno da Silva, José Schneider  e Carlos Otávio Schneider, informaram as autoridades políticas do Uruguay que o processo separatista é irreversível ainda agravado pelas constantes  tempestades econômicas que vem em prejuízo não só às regiões podutoras da região Sul do Brasil, bem como  instabiliza o Mercosul. Questinado pelo Deputado Federal do Uruguay Sr. Enrique Pintado sobre a quantidade de trigo importado pelo Brasil, Carlos Schneider sustentou que é humanamente impossível aceitar que um país com a metade da extensão territorial da América do Sul venha a comprometer a economia de um povo importanto 6 milhões de toneladas de trigo/ano.

O Deputado Federal  Brum U. Canet, também da Frente Amplia Uruguaya condenou severamente a atitude do Brasil em desvalorizar a moeda, sem que houvesse um comunicado aos demais membros da Carta de Assuncion. "O Brasil tomou uma atitute irresponsável e que desagrada a todos os demais sócios do Mercosul.  Sabíamos que a moeda brasileira era de uma fragilidade aparente, mas daí para uma queda brusca como estas, fica difícil aceitar qualquer sócio destes num mercado altamente estável", sentenciou Brum. O tema em torno do Movimento Nacionalista Pampa despertou um grande interesse à classe política internacional eis que se trata de uma matéria histórica e que um dia acabará se concretizando, acredita o Vereador da Câmara de Edis de Montevideo Sr. Carlos Varela Nestier. "Pensamos numa integração comercial de interesse coletivo, que venha a desencadear um processo de desenvolvimento regional harmônico", garante Carlos.

O embaixador da República do Pampa no Uruguay, Sr. Hebert Garcia acompanhado da comitiva gaúcha,  providenciou a divulgação dos principais encontros políticos do Movimento Pampa naquele país, na imprensa.  No Jornal La República de Montevideo, o segundo maior veículo informativo daquele país registrou o encontro dos separatistas com a classe política uruguaya. Outros encontros importantes foram realizados no Uruguay, a exemplo da Universidade do Trabalho do Uruguay, associações industriais e comerciais, entre outros.  A causa separatista cruza fronteiras do Mercosul.  Dirigentes políticos da Espanha foram contactados para informar o estado letal de um Brasil que não deu certo, sugando as riquezas e economias de um pseudo Brasil que sempre representou um esteio de produção primária. "Historicamente o Sul do Brasil, para a própria sobrevivência,  requer a ação imediata de desmembramento do Sul do resto do Brasil.  As recentes retaliações do governo federal do Brasil contra Minas Gerais e Rio Grande do Sul são uma prova de que o Brasil de quase 500 anos ainda não aprendeu que os mega-territórios só funcionam quando governados pelos nativos da terra para os seus irmãos e não por mega-especuladores sob cuja efeito repousam os piores vícios que vitimizam uma população cada vez mais pobre, e de efeito devastador" trecho da entrevista gravada por Carlos Schneider à emissora RAI italiana no Uruguay.  

 

 

COMISSÃO VISITA URUGUAY
Domingo, 24 de Janeiro de 1999 

Novo Hamburgo - As principais lideranças do Movimento Nacionalista Pampa vão estar nesta terça-feira, 26 de janeiro de 1999 em Montevideo. Carlos Otávio  Schneider, Damaceno da Silva e José Schneider serão recepcionados pelo Embaixador Hebert Garcia Mosquera em sua residência oficial da República do Pampa no Uruguay. A comitiva do Pampa tem audiência marcada com o Secretário da Justiça e Direitos Humanos e com o Minsitro da Agricultura Uruguayo. Além dos contatos políticos, fórmulas de integração econômica serão propostas à comunidade política Oriental com vistas a  criação da Confederação da Bacia do Prata, integrada pelos países do Uruguay, Argentina, Paraguay e República do Pampa."Desde a época Artigista de 1814 quando propôs o SISTEMA DE POVOS LIVRES que ficaria homologado em abril de 1815, a Bacia do Prata vive a intranqulidade da anraquia econômica patrocinada pelo Império Brasileiro. Este quadro compõem realidade vertente ainda hoje. É preciso tomar pé da situação, crescer longe de regimes imperialistas de governo emanados nos bastidores de gabinetes políticos de brasileiros e em muitos casos argentinos" adverte  Carlos Schneider, integrante da comitiva e dirigente do Movimento Pampa. O Movimento Nacionalista Pampa ainda chama a atenção da comunidade econômica mundial que o BRASIL FATALMENTE FALIU. "É lamentável que um país riquíssimo, com tanta mão-de-obra ociosa, com um território deitado eternamente em berço explendido de 8,511 milhões de quilômetros quadrados, sofra com a dolarização da economia baseado na importação de trigo, soja, leite, arroz, laranja, eletroeletrônicos, automóveis,  roupas, calçados, resinas, máquinas, etc, etc, etc." sustenta o Diretor Cutural da Fundação de Estudos Econômicos Culturais e Históricos do Rio Grande do Sul - FEECHRIS Damaceno Silva. José Schneider garante que por muito menos, os Farroupilhas tomaram em armas para reprimir a tirania da opressão e da desordem geral reinante no Brasil "O País está falido", garante Schneider. A comitiva ainda fará contatos políticos em várias outras áreas que visem promover a integração econômica entre o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná como Uruguay. Na quinta feira (28/Janeiro/1999) pela manhã os separatistas serão recepcionaidos em algumas embaixadas préviamente selecionadas pelo embaixador do Pampa no Uruguay.

 

 

JUNTE-SE A NÓS EM CROSSWINDS

Você também pode ter a sua home page e e-mail personalizados junto ao provedor Crosswinds e dentro da área PAMPA totalmente grátis.
Leia as
condições de uso dos serviços e subscreva!
Você receberá:
E-mail personalizado
(web, forward ou POP):
    
voce@pampa.crosswinds.net
Home page sem limite de espaço:
    
http://www.crosswinds.net/pampa/~voce

 

 

CORREIO GAÚCHO
O INFORMATIVO DA CULTURA DO RIO GRANDE DO SUL, ASSINE!

O Correio Gaúcho leva ao povo gaúcho, em qualquer ponto do planeta, informações precisas, corretas e íntegras de tudo o que acontece no Rio Grande, no Brasil e no Mundo nas áreas da política, economia e principalmente no que diz respeito ao reordenamento social, político e geográfico que a grande mídia omite.

Para receber a edição mensal do informativo da Comunidade Gaúcha contate a Secretaria de Comunicação Social pelo fone/fax
+55 (051) 593 2525 ou envie o seu e-mail para pampa@sinos.net.

 

 

BANCOS DA REDE GLOBO ENVOLVIDOS NO ESCÂNDALO DOS PRECATÓRIOS

ABC-ROMA e INTERUNION foram os principais tomadores finais de títulos do Estado de Alagoas.

Publicado no caderno de economia do jornal Tribuna da Imprensa, o informativo denuncia o envolvimento dos bancos da Rede Globo de Televisão no escândalo dos precatórios auferindo ganhos ilícitos.

O Banco Vetor negociou também  a emissão de títulos do governo do Maranhão, além das conhecidas operações de papéis de precatórios de Pernambuco e Santa Catarina. A negociata foi confirmada no dia 18 de março por Ronald Ganon, ex-coordenador da dívida pública do município de São Paulo.

A lista divulgada no dia 19 de março pelo assessor do Senado com os tomadores finais de títulos emitidos pelo Estado de Alagoas para o pagamento de precatórios mostra que os bancos ABC-Roma e Interunion, juntos, ficaram com R$ 88,1 milhões. Além desses aparecem o Banco do Estado de Santa Catarina com R$ 32,4 milhões, Loyds Bank com R$ 24,8 milhões, Banco Sudameris com R$ 18.6 milhões, Banco Real com R$ 5,9 milhões e Unibanco com 5,5 milhões.

Embora o envolvimento da Rede Globo no escândalo dos precatórios só tenha sido publicado no jornal Tribuna da Imprensa do Rio de Janeiro, o fato foi notícia nos principais veículos de comunicação europeus.

fonte: Jornal CORREIO GAÚCHO, Maio de 1997. 

 

 

A DIFAMAÇÃO

A imprensa brasileira tem levado aos seus consumidores, desde 1993, uma imagem do Movimento Separatista República Federal do Pampa totalmente mentirosa, arbitrária e desrespeitosa, infringindo criminosamente os mais sagrados direitos de defesa dos nossos líderes bem como dos milhares de telespectadores que almejam conseguir.

Somos qualificados por adjetivos ofensivos, a exemplo de outros povos do mundo, pela nossa luta pela tão sonhada INDEPENDÊNCIA do Rio Grande do Sul, através do desmembramento do Brasil... aliás, não se separa o que já está separado.

Não poderíamos, diante das mentiras e inverdades imputadas aos separatistas do Movimento pela Independência do Pampa, nos calar diante tamanha injustiça, jogados feito pena ao ventilador contra a opinião pública, como fizeram e continuam fazendo com os movimentos Chiapanecos (Chiapas no México), Quebequenses (Quebec no Canadá), entre outros tantos movimentos que visam buscar justiça social, independência econômica, uma velhice tranqüila, educação característica de um povo, soberania nacional e desenvolvimento produtivo.

O  M I P - MOVIMENTO PELA INDEPENDÊNCIA DO PAMPA tem propósitos claros, objetivos, humanos e voltado à dignidade e à justiça social do nosso povo.