O POVO - Jornal Político, Literário e Ministerial da República Rio-Grandense
Desde 01 de Setembro de 1838

 

 

NOTÍCIAS PUBLICADAS NO ANO DE 2009

(Ir para notícias atuais)

 

 

 

 

 

Documento Histórico
Decreto de criação da Loteria oficial da República Rio-Grandense
30 de dezembro de 2009

Decreto do Presidente Constitucional da República Rio-Grandense, General Bento Gonçalves da Silva, criando a primeira loteria com finalidade angariar recursos para os Hospitais do Exército Farroupilha, em 28 de fevereiro de 1843. Leia mais...

 

 

 

Sudão aprova lei para referendo sobre independência do sul
29 de dezembro de 2009

O Parlamento sudanês aprovou nesta terça-feira (29 DEZ 2009) a lei eleitoral que regerá o plebiscito sobre a independência do sul do Sudão, previsto para 1º de janeiro de 2011. A aprovação foi possível após acordo alcançado pelo governista Partido do Congresso Nacional e a principal formação do sul e aliado do governo, o Movimento Popular de Libertação do Sudão (MPLS).

A lei tinha sido aprovada na semana passada, mas foi rejeitada pelo MPLS, que se retirou da Câmara depois que suas emendas foram rejeitadas.

A nova lei contém um parágrafo proposto pelo MPLS que causou polêmica por permitir que os sudaneses do sul que foram forçados a abandonar as casas antes da independência do país, em 1956, votem no local de suas residências originais.

Segundo o chefe do bloco parlamentar do MPLS, Yasser Armam, o novo acordo significa a construção de uma ponte de confiança entre seu grupo e o governo.

Mais de 2 milhões de pessoas morreram na guerra entre o norte e o sul do país iniciada em 1983, quando o regime de Cartum impôs a lei islâmica em todo o país e os rebeldes sulinos, de maioria cristã e animista, iniciaram um levante armado.

O conflito terminou com a assinatura de um acordo, em 2005, que inclui a formação de um governo autônomo transitório e a realização, seis anos depois, de um plebiscito para que os habitantes do sul decidam sobre a permanência ou separação do Sudão.

Fonte: Folha

 

 

 

Polícia Federal brasileira recebe mensalão do governo dos Estados Unidos
28 de dezembro de 2009

Carlos Costa, que chefiou o FBI no Brasil por quatro anos, fala sobre como os EUA "compraram a Polícia Federal" e como a "ABIN se prostitui...". Uma das contas bancárias secretas utilizadas para receber o mensalão é a de número 284002-2, na agência 3476-2 do Banco do Brasil, em Brasília. O valor do mensalão depende do cargo que o indivíduo ocupa (delegado, etc.), mas em média gira em torno de 800 dólares por mês por cabeça. Leia mais...

 

 

 

TERRITÓRIO GAÚCHO NA INTERNET
28 de dezembro de 2009

Uma análise do debate sobre o separatismo gaúcho realizado pela comunidade de internautas do site "Galpão Virtual" (dissertação de mestrado)...
Download em PDF

 

 

 

Curiosidade...
O melhor amigo do homem honrando nossas tradições...

 
 

 

 

Carlos Schneider Desejos e Realizações

Este ano que se finda foi marcado por muitos eventos que nos custaram caro aos ouvidos, aos costumes e visual. Formamos nossas opiniões, discutimos com amigos, correligionários os problemas e as possíveis soluções que afetam a sociedade. Aliás o desejo da grande maioria da massa populacional é pela realização plena para construção de uma sociedade justa e fraterna.

Técnico de futebol nunca se viu tantos entre tantos torcedores e times marcados pelas vitórias e derrotas em campo e fora dele. Os árbitros de futebol encontram em cada um dos brasileiros uma visão diferente na mesma situação infracional apitada ou não. Há quem diga: se você não consegue ajudar, atrapalhe, pois o importante é participar.

Nas escolas, nos estádios, nos plenários, igrejas, casa, ambiente de trabalho, cada vivente tem pontos de vistas. Quase todos diferentes, mas todos conseguem se entender e se adaptar. “O lugar de maior facilidade de adequação é o parlamento brasileiro, desde que, por óbvio, houverem algumas propostas do tipo “nada indecente” de distribuir “favores” a correligionários” que se estendem até o saldo bancário.

Esta tribuna não foi diferente. Discutimos, denunciamos, chamamos atenção para os fatos que foram, são e que ainda serão manchetes, notícias ao longo de 2010. Contudo, sempre invocando o mais elevado espírito de apontar caminhos a fim de que os que carregam sob os seus ombros a responsabilidade de construir uma sociedade mais justa e fraterna sejam abençoados. Assim esperamos que 2010 seja repleto de muita prosperidade e que os caminhos, desejos e realizações encontrem ressonância nos mais distantes recantos da alma da sociedade comprometida com a paz social.

A diversidade na igualdade é demonstração madura de que o convívio é possível entre diferenças sócio-culturais. Basta tão somente o respeito a estas diversidades sobretudo, naqueles princípios elencados não só na Constituição Federal como diploma maior que regula a sociedade brasileira, mas sim, a que vem do Criador de todos os povos e mundos, extraído do livro mais vendido sobre o planeta: a Bíblia.

Se somos irmãos na espécie devemos acolhê-lo no gênero. Reina entre os homens a lamentável tendência de valorizar o indivíduo pelo que ele tem e não pelo que é fato que fere mortalmente o mais elementar princípio dos valores humanos da dignidade.
Esperamos que neste Natal de 2009, a Paz de Cristo, o Jesus, reine no coração de todas as pessoas comprometidas na construção de valores que representem, acima de tudo, o caminho de aproximação ao firmamento da alegria e felicidade. Que as famílias não sejam apenas um punhado de gente mas sim a célula na construção de um novo mundo. Que todas tenham mais tempo para sentarem em volta de uma mesa, um fogo de chão e conversem entre si e não de si. Que a televisão não os atrapalhe, que os jornais e revistas não os encha o coração com sangue do pavor e do medo de saírem às ruas e conversar com as pessoas. Que sejamos felizes, razão única de viver em paz.

Aos queridos e seletos leitores desta coluna, desejo de coração, harmonia, paz, prosperidade neste Natal e que as realizações para 2010 sejam alcançadas, sempre agradecendo ao Supremo Criador pelas conquistas alcançadas e pelas não alcançadas ainda. Pois se não se realizaram é porque ainda não chegou a hora de sua realização. Assim ergamos um brindo na recepção de 2010 sob os efeitos da Luz da Razão e um Natal Iluminado do tamanho do amor de Cristo que a singela beleza do Natal esteja tão próximo quanto a simplicidade do berço de seu nascimento. Feliz Natal.

Fonte: Blog do Carlos Schneider

 

 

 

 

Ativista sarauí obtém vitória e retorna a seu país
18 de dezembro de 2009

"Isto é uma vitória para o direito internacional, para a justiça internacional e para a causa sarauí", declarou Aminetu Haidar antes de partir para el Aiún.

Aminetu Haidar, em greve de fome há 32 dias, fez estas declarações ainda no hospital, onde tinha sido internada durante a madrugada desta quinta-feira (17), e antes de sair em direção ao aeroporto de Lanzarote.

Aminetu partiu do aeroporto de Lanzarote na noite desta quinta-feira às 22h23 (hora local) em um avião ambulância enviado pelo governo espanhol.

“A primeira coisa que vou fazer será beijar a minha mãe e os meus filhos”, disse Aminetu pouco antes de embarcar. A acompanhá-la também embarcaram a sua irmã Laila Haidar e o seu médico Martín de Guzmán.

Foram transportados num avião fretado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), segundo as informações dadas pelo presidente da Estatal Federal da Espanha de Instituições Solidárias com o Saara Ocidental e membro da Plataforma de Apoio a Aminetu Haidar, Carmelo Ramírez.

Segundo Ramírez, o governo do Marrocos aceitou o regresso da ativista sarauí a el Aiún "sem condições". Aminetu não terá que pedir perdão ao rei, nem reconhecer publicamente a nacionalidade marroquina, como os governantes de Marrocos exigiram durante os últimos 32 dias.

Segundo os meios de comunicação espanhóis, a possibilidade do regresso deu-se após contatos diplomáticos entre União Europeia, Estados Unidos, França, Espanha e Marrocos.

Entretanto, o governo de Marrocos finalmente fora obrigado a reconhecer, pela voz do próprio ministro da Economia em Madri, que a inaceitável situação de Aminetu Haidar se tornara um grande problema não só internacional, como também na opinião pública marroquina.

Por sua vez, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Espanha, Miguel Moratinos revelou à comissão de relações exteriores do Congresso de deputados de Madri que foi previamente informado pelo ministro das Relações Exteriores de Marrocos de que Aminetu seria expulsa para a Espanha.

Nesta quinta-feira, o Parlamento Europeu suspendeu o debate da situação de Aminetu, por proposta do líder do grupo parlamentar socialista, para evitar que fosse aprovada uma moção de condenação de Marrocos.

Aminetu Haidar teve de fazer 32 dias de greve da fome para voltar a casa. A vitória é em primeiro lugar a vitória da sua justa e dura luta. É também uma vitória do importante movimento de solidariedade internacional que se gerou no apoio à lutadora saarauí.

O Marrocos aceitou o regresso de Aminetu Haidar por razões humanitárias e porque a ativista saarauí respeitou as regras vigentes no reino quando regressou, afirmou o presidente da Câmara dos Representantes marroquina em Lisboa, Mustapha Mansouri, que também é presidente do partido político Reagrupamento Nacional de Independentes.

Compreende-se assim que na questão política fundamental, Marrocos não mostra vontade de negociação e que mantém a sua postura intimidatória para com os ativistas, uma vez que o representante marroquino aproveitou para deixar o aviso: “Nenhum ativista dos direitos humanos será incomodado pelas autoridades marroquinas caso cumpra a lei marroquina”.

Fonte: Vermelho

 

 

 

 

Greve de fome pela autodeterminação do Saara Ocidental
16 de dezembro de 2009

Aminatou Haidar, de 42 anos, está em greve da fome há precisamente um mês. Chamam-lhe “a passionaria” ou a “Ghandi do Saara Ocidental” por resistir às pressões marroquinas e espanholas, não cede. Ativista assumida, tornou-se o símbolo de uma guerra africana que já tem 35 anos.  Leia mais... (inclui video)

 

 

 

"Sim" à independência da Catalunha conquista 94,71% dos votos em referendo simbólico
15 de dezembro de 2009

A independência da Catalunha em relação a Espanha foi defendida pela quase totalidade dos eleitores (94,71 por cento) que hoje (13/DEZ/2009) votaram em 166 municípios daquela região espanhol numa consulta não vinculativa, divulgou a Coordenadora Nacional.

Dados que, segundo a Coordenadora Nacional das consultas, realizadas este domingo, justificam que o parlamento regional convoque um "referendo vinculativo" sobre o tema para 25 de Abril próximo.

Os resultados foram divulgados ao final da noite de pela Coordenadora Nacional que confirmou terem participado cerca de 30 por cento dos 700 mil eleitores que podiam votar nos locais onde foi realizada a consulta.

O "sim" obteve 94,71 por cento dos votos e o "não" 3,53 por cento, tendo-se registado 1,76 por cento de votos em branco e 0,34 por cento de votos nulos.

Carlos Mora, presidente da autarquia de Arenys de Munt (onde uma consulta idêntica tinha sido realizada em Setembro) disse aos jornalistas que os resultados, com 92,17 por cento dos votos escrutinados, confirmam "claramente" a vontade dos eleitores.

Um apoio, afirmou, que justifica que a Coordenadora Nacional - plataforma da sociedade civil que promoveu as consultas - apresente já na segunda-feira uma petição ao parlamento para um referendo vinculativo.

Essa "Iniciativa Legislativa Popular" teria como objectivo a convocatória para um referendo de autodeterminação, vinculativo e em toda a Catalunha, a realizar no próximo dia 25 de Abril.

Além da sociedade civil, as consultas deste domingo contaram com o apoio formal de cinco partidos catalães (CDC, ERC, ICV, CUP e Reagrupament).

A cada um dos eleitores foi perguntado se "está de acordo que a nação catalã se converta num Estado de Direito independente, democrático e social integrado na União Europeia".

Os votos ocorrem numa altura em que o futuro da Catalunha permanece suspenso de uma decisão do Tribunal Constitucional sobre um recurso apresentado pelo PP ao estatuto da Catalunha, a lei que governa a autonomia e o seu relacionamento com o Estado.

Ainda não há data para divulgação desta decisão do TC mas alguns observadores sugerem que o tribunal pode declarar parte do Estatuto como inconstitucional o que, a ocorrer, poderia provocar uma convulsão governativa na região.

Fonte: SIC

 

 

 

Construa a sua
BOMBA DE CHIMARRÃO À PROVA DE ENTUPIMENTOS
10 de dezembro de 2009

Quantas vezes você cevou aquele mate com toda a atenção e cuidado, mas na hora "H"... a bomba estava entupida! Este é certamente um dos maiores problemas de quem prepara o chimarrão. Pois aqui temos uma solução definitiva, que permite a qualquer mateador, profissional, amador ou iniciante, saborear um chimarrão perfeito, sem bomba entupida e sem ter que usar as nada higiênicas e dispendiosas "camisinhas". Leia mais...
 

 

 

 

Sahara Ocidental: Referendo livre, justo e íntegro
06 de dezembro de 2009

O SG da Frente Polisario e presidente da República Árabe Saharaui Democrática, Mohamed Abdelaziz, afirmou hoje que " resolução do conflito do Sahara Ocidental exige uma solução democrática, a descolonização definitiva da última colónia em África através de um referendo livre, justo e integro".

Abdelaziz afirmou no discurso que proferiu perante os participantes e muitos convidados internacionais ao 7.º congresso da União da Juventude da Polisario que "se escolhemos a paz como opção, reafirmamos no entanto que o nosso engajamento é, antes de mais, com a luta pelos nossos direitos nacionais garantidos pelas cartas internacionais, através de todos os meios legais incluindo o da luta armada".

"O governo marroquino — adiantou o líder saharaui — ameaça a segurança, a paz e a estabilidade na região ao desprezar o direito internacional, violando os direitos dos saharauis e espoliando os seus recursos naturais".

Mohamed Abdelaziz sublinhou também que o governo marroquino tenta através de novas agressões "boicotar os esforços das Nações Unidas na resolução justa e definitiva do Sahara Ocidental e fazer mergulhar de novo a região num clima de tensões".

Acrescentou que a parte saharaui "continua empenhada em cooperar de maneira construtiva no quadro da legalidade internacional para permitir ao povo saharaui exercer o seu direito imprescritível à autodeterminação".

Mohamed Abdelaziz apelou à comunidade internacional a "concretizar os esforços de paz e a tomar sanções contra Marrocos que persiste na sua recusa em aplicar as decisões do Conselho de Segurança".

Fonte: Pravda

 

 

 

 

Histórias e lendas sobre o chimarrão
ERVA MATE, O NÉCTAR DOS DEUSES

Quando o tempo desenha com sua pena o ano de 1554, o General Irala, chegou a região de Guairá, situada à oeste do atual território do Paraná e encontrou lá uma tribo de guaranis pacíficos e hospitaleiros. Um dos hábitos destes indígenas lhe despertou muita curiosidade. Tratava-se do uso generalizado de uma bebida feita de folhas picotadas, tomadas dentro de um porongo, por intermédio de um canudo de taquara. Ao indagar sobre a origem daquela bebida, responderam os índios tratar-se da "caá-i", um hábito que teria sido inicialmente de uso exclusivo dos pajés em suas práticas de magia, mas que foi estendido aos outros guerreiros, em virtude de seus diversos benefícios. Leia mais...

 

 

 

 

HORÓSCOPO DO CHIMARRÃO  

Te aconselho a tomar o chimarrão no início do teu dia, mesmo que ele comece às quatro da tarde. Os índios, seus inventores, o tomavam antes de ir para as batalhas. 0 Chimarrão te dá força e pique para ires à luta no dia a dia, e, ainda por cima, te deixa buenaço ou lindona, no más.Leia mais...

 

 

 

Lula, homossexual e pedófilo:
Presidente brasileiro confessou que tentou estuprar um menino
06 de dezembro de 2009

Versões da História (Por Jorge Serrão) – pouco abonadoras do seu mal contado passado – voltam a tirar do sério Luiz Inácio Lula da Silva. A mais recente foi contada em 27 NOV 2009 em um artigo “Os filhos do Brasil” - do jornalista César Benjamin um dos fundadores do PT, agora ligado ao PSOL – na página A8 do jornal Folha de S. Paulo. Benjamin relatou uma conversa com Lula, durante a campanha de 1994, na qual o sindicalista lhe narrou um fato bizarro: a tentativa de estuprar um companheiro de cela, durante os 31 dias em que ficou preso no DOPS, em 1980.

Lula teria ficado “triste, abatido e sem entender” o motivo do ataque de Cesar Benjamin. Pelo menos esta foi a versão apresentada ontem pelo chefe de gabinete de Lula.

 

Trecho de
Os filhos do Brasil
Por César Benjamin
Jornalista e um dos fundadores do PT


São Paulo, 1994. Eu estava na casa que servia para a produção dos programas de televisão da campanha de Lula. Com o Plano Real, Fernando Henrique passara à frente, dificultando e confundindo a nossa campanha.

Nesse contexto, deixei trabalho e família no Rio e me instalei na produtora de TV, dormindo em um sofá, para tentar ajudar. Lá pelas tantas, recebi um presente de grego: um grupo de apoiadores trouxe dos Estados Unidos um renomado marqueteiro, cujo nome esqueci. Lula gravava os programas, mais ou menos, duas vezes por semana, de modo que convivi com o americano durante alguns dias sem que ele houvesse ainda visto o candidato.

Dizia-me da importância do primeiro encontro, em que tentaria formatar a psicologia de Lula, saber o que lhe passava na alma, quem era ele, conhecer suas opiniões sobre o Brasil e o momento da campanha, para então propor uma estratégia. Para mim, nada disso fazia sentido, mas eu não queria tratá-lo mal. O primeiro encontro foi no refeitório, durante um almoço.

Na mesa, estávamos eu, o americano ao meu lado, Lula e o publicitário Paulo de Tarso em frente e, nas cabeceiras, Espinoza (segurança de Lula) e outro publicitário brasileiro que trabalhava conosco, cujo nome também esqueci. Lula puxou conversa: “Você esteve preso, não é Cesinha?” “Estive.” “Quanto tempo?” “Alguns anos…”, desconversei (raramente falo nesse assunto). Lula continuou: “Eu não aguentaria. Não vivo sem boceta”.

Para comprovar essa afirmação, (Lula) passou a narrar com fluência como havia tentado subjugar outro preso nos 30 dias em que ficara detido. Chamava-o de “menino do MEP” (1), em referência a uma organização de esquerda que já deixou de existir. Ficara surpreso com a resistência do “menino”, que frustrara a investida com cotoveladas e socos.

Foi um dos momentos mais kafkianos que vivi. Enquanto ouvia a narrativa do nosso candidato, eu relembrava as vezes em que poderia ter sido, digamos assim, o “menino do MEP” nas mãos de criminosos comuns considerados perigosos, condenados a penas longas, que, não obstante essas condições, sempre me respeitaram.

O marqueteiro americano me cutucava, impaciente, para que eu traduzisse o que Lula falava, dada a importância do primeiro encontro. Eu não sabia o que fazer. Não podia lhe dizer o que estava ouvindo. Depois do almoço, desconversei: Lula só havia dito generalidades sem importância. O americano achou que eu estava boicotando o seu trabalho. Ficou bravo e, felizmente, desapareceu.

 

(1) MEP era a sigla do Movimento de Emancipação do Proletariado, dissidência do Partido Comunista Brasileiro (PCB) que optou pela luta armada para tentar implantar o comunismo no Brasil.

Fontes:
Folha de São Paulo, 27 de novembro de 2009, página A8
Alerta Total, 28 de novembro de 2009

 

 

 

Circula na internet...

Qual a diferença do Brasil de 1959 para 2009???

Em 50 anos o que mudou no Brasil...
Em 1959 o Brasil tinha uma das melhores qualidades de vida do mundo.
Em 1959 o Brasil já era a 9º economia mundial.
Em 1959 o Brasil tinha o melhor sistema educacional do mundo e dava pau ate na Suíça.
Em 1959 o Brasil tinha o melhor sistema de saúde do mundo.
Em 1959 o Brasil era o país mais seguro do mundo.
Em 1959 o Brasil tinha um salário igual ao de primeiro mundo e era se comparado a hoje, em torno de 1.200 reais sendo que o custo de vida era baixíssimo e o poder aquisitivo desse salário era enorme. Nessa época o Brasil dava pau na Suíça, nos EUA, Japão, Alemanha, França e muitos outros países do mundo, hoje de primeiro mundo enquanto que o Brasil...!
Em 1959 o Brasil era o país do futuro...

Hoje o Brasil tem uma das piores qualidades de vida do mundo!
Hoje o Brasil tem o pior sistema educacional entre os países desenvolvidos.
Hoje no Brasil o sistema de saúde é um dos piores do mundo!
Hoje no Brasil não se tem nenhuma segurança!
Desde a década de 80 o Brasil se transformou em um dos países mais violentos do mundo em crimes de todos os tipos, e em 84 veio a perder até da Colômbia e outros países violentos.
Hoje o Brasil tem um salário de miserável que só dá para o povo sobreviver!
Hoje o Brasil está infestado de políticos corruptos, ladrões, assassinos, aproveitadores e toda a corja possível de marginais!
Hoje no Brasil a justiça não existe para o cidadão e trabalhador, a que tem demora 50 anos para julgar um caso dos mais simples!
Hoje o Brasil não é mais um país do futuro e sim um país perdedor e de perdedores... perdedor para a marginalidade política instalada, o tráfico de drogas, de políticos corruptos e ladrões e todas as demais mazelas possíveis aqui existentes!

Hoje o futuro desta nação e de seus filhos é negro!
De futuro este país não tem mais nada!
Pobres filhos deste país!

 

 

 

 

Nova piada que circula na internet:
O brasileiro é igual a papel higiênico: ou está no rolo, ou está na merda

 

 

 

Governo escocês revela planos para referendo de independência
01 de dezembro de 2009Alex Salmond

LONDRES — O primeiro-ministro escocês, Alex Salmond, apresentou nesta segunda-feira um livro branco sobre o futuro constitucional da Escócia, que abre o caminho para um possível referendo sobre a independência desta província britânica.

"O debate na política escocesa já não é entre mudar ou não mudar", declarou o líder do Partido Nacional Escocês (SNP).

"É sobre o tipo de mudança que buscamos e o direito do povo a decidir seu futuro em um referendo livre e justo", completou.

O separatista SNP, que governa com minoria, espera organizar em 2010 uma consulta sobre o futuro desta província petroleira ligada à Coroa britânica há três século.

Apesar de todos os partidos de oposição representados no Parlamento de Edimburgo, com exceção dos Verdes, serem contrários à organização, o SNP espera convencê-los com a inclusão de outras opções, além da independência.

Sem revelar qual seria a pergunta formulada aos escoceses, o livro branco propõe quatro possibilidades: o status quo, uma extensão limitada dos atuais poderes do Parlamento regional, uma autonomia regional maior principalmente na área fiscal e, finalmente, a independência plena.

Fonte: AFP

 

 

 

Saara Ocidental
Liberdade para Aminetu Haidar
26 de novembro de 2009

Marrocos está a intensificar a sua política repressiva contra o povo saarauí, considera o presidente da República Árabe Saarauí Democrática, Mohamed Abdelaziz. A provar este facto está a recente expulsão do país da activista política Aminetu Haidar.

No passado dia 14 de Novembro, Haidar regressava dos EUA onde foi agraciada com o prémio «Coragem Civil» pela sua luta em torno da defesa dos direitos humanos. Impedida pelas autoridades marroquinas de entrar em El Aiun, onde se deveria reunir com a sua família, foi enviada, no dia seguinte, sem passaporte, para Lanzarote, nas ilhas Canárias.

Com a saúde debilitada devido aos anos passados nas prisões marroquinas, a saarauí de 42 anos permanece no aeroporto daquela cidade em greve de fome em protesto contra a decisão do governo de Rabat. A situação está a provocar uma onda de indignação internacional e a deixar embaraçado o governo espanhol.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Madrid, Angel Moratinos, diz que «se por razões administrativas, Haidar não garantiu os requisitos que o governo marroquino exige, o que podemos fazer é facilitar a sua chegada a Lanzarote», mas a Frente POLISÁRIO rejeita as pretensas «razões administrativas» invocadas pelo responsável diplomático e considera que este «não pode abraçar a versão da polícia marroquina sem ser acusado de colaboração e conivência», até porque, acrescentam, as normas internacionais proíbem a Espanha de receber um cidadão expulso contra a sua vontade.

Nobel solidariedade

Entretanto, contribuindo para o alargamento da campanha de solidariedade internacional para com Aminetu Haidar, o escritor português José Saramago divulgou uma carta aberta na qual expressa apreço pela causa da autodeterminação do povo saarauí e apela à militante para que, «apesar do exemplo valioso em que todas as pessoas e todo o mundo se reconhecem», não coloque a sua vida em risco, porque pela frente existem muitas batalhas para as quais o seu contributo é necessário.

No texto, o Nobel da Literatura considera que «Marrocos em relação ao Saara [Ocidental] transgride tudo aquilo que são as normas de boa conduta» e apela à sensibilidade do governo espanhol para com Aminetu Haidar e o povo saarauí. «Não se trata de humanitarismo, as resoluções das nações Unidas, o Direito Internacional e o senso comum estão do lado certo, e em Marrocos e em Espanha disso se sabe».

«Deixemos que Aminetu regresse a sua casa com o reconhecimento do seu valor, à luz do dia, porque são pessoas como ela que dão personalidade ao nosso tempo e sem Aminetu todos, seguramente, seríamos mais pobres», frisa José Saramago.

«Aminetu não tem um problema. Um problema tem seguramente Marrocos. E pode resolvê-lo... terá que resolvê-lo. Não se trata apenas de um problema de uma mulher corajosa e frágil, mas sim o de todo um povo que não se rende já que não entende nem a irracionalidade nem a voracidade expansionista, que caracterizavam outros tempos e outros graus de civilização», conclui o militante comunista.

Fonte: Avante

 

 

 

Saramago solidário com activista saaraui
24 de novembro de 2009

"Se estivesse em Lanzarote, estaria contigo", escreveu Saramago na carta à activista saaraui Aminetu Haidar, que continua em greve de fome no aeroporto de Lanzarote. Expulsa ilegalmente de Marrocos, Aminetu rejeitou o estatuto de "refugiada" oferecido pelo governo espanhol.

A carta do escritor português foi lida na 35.ª reunião mundial de solidariedade com a causa do Saara Ocidental, realizada em Barcelona. Saramago refere a acusação de "separatismo" que o embaixador marroquino em Madrid dirigiu à activista. "Separatistas são os que separam as pessoas da sua terra, as expulsam", responde o escritor, que pede à activista para não levar a greve de fome até ao fim. "Querida Aminetu Haidar, dás um exemplo valioso em que todas as pessoas e todo o mundo se reconhece. Não ponhas em risco a tua vida porque tens pela frente muitas batalhas e para elas és necessária. Os teus amigos, e os amigos do teu povo, defender-te-emos em todos os foros que forem necessários".

"Aminetu não tem um problema, quem o tem é Marrocos. E pode resolvê-lo, terá de o resolver e não apenas para uma mulher frágil, mas para todo um povo que não se rende porque não pode entender nem a irracionalidade nem a voracidade expansionista, própria de outros tempos e de outro grau de civilização", conclui Saramago.

O Nobel da Literatura junta-se aos apelos do movimento de solidariedade com Aminetu Haidar para que o governo espanhol a deixe regressar ao aeroporto de el Aaiún no Saara Ocidental, onde as autoridades marroquinas lhe retiraram o passaporte e a expulsaram. A Plataforma de Solidariedade está a recolher assinaturas para levar este apelo ao governo de Madrid.

A proposta de concessão do estatuto de "refugiada" em Espanha, feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros Miguel Angel Moratinos, foi considerada "inaceitável" por parte de Aminetu, que já leva uma semana de greve de fome.

"Sinto-me indignada e humilhada com este tipo de propostas. Não cheguei a Lanzarote como refugiada, mas sim expulsa, contra a minha vontade, do meu próprio país por parte do governo marroquino ocupante do Saara Ocidental", declarou a activista conhecida como a "Ghandi saaraui" foi expulsa no aeroporto da sua cidade natal quando regressava de uma viagem que passou pelos Estados Unidos para receber o prémio "Coragem Civil" da Fundação Train.

Fonte

 

 

 

Bolsa-família: Lula, antes e depois de eleito

 

 

 

 

Ativista pela independência do Sahara Ocidental Aminetu Haidar em greve de fome
10 de novembro de 2009

A activista saharauí Aminetu Haidar continua a greve de fome que começou à meia-noite no aeroporto de Lanzarote em protesto pela sua expulsão de Marrocos. Os activistas saharauis da Frente Polisario denunciaram a actuação do governo espanhol e as declarações do ministro dos Assuntos Externos, Miguel Moratinos, como “uma farsa”.

Aminetu Haidar considera a sua expulsão ilegal e denunciou os maus tratos de que foi alvo pelas autoridades espanholas. Haidar deixou uma queixa à comissária do aeroporto. Um delegado dos saharauis, Mohamed Uld Salek, qualificou de “farsa” as explicações de Miguel Angel Moratinos sobre a actuação do governo espanhol, que supõe, segundo ele “colaboração e conivência” com o Reino de Marrocos.

“O ministro Moratinos não pode dar cobertura à versão da polícia da ocupação marroquina sem incorrer em colaboração ou conivência”, disse Uld Salek num comunicado oficial.

No domingo, Moratinos assegurou que a admissão de Haidar no sábado passado em Lanzarote é totalmente legal, já que tem visto de residência em vigor. Mas as autoridades marroquinas expulsaram a activista alegando que ela se teria negado a preencher adequadamente o formulário de ingresso marroquino na sexta-feira, quando chegou a El Aaiun vinda de Las Palmas (Canárias).

Com estas declarações, “Moratinos pretende justificar as inaceitáveis razões técnicas marroquinas para a expulsão” de Haidar, afirmou Uld Salek. "Haidar cumpriu as formalidades no desembarque do aeroporto de El Aaiun, da mesma maneira que o fez sempre, declarando-se cidadã do Sahara Ocidental”, explicou. “Em segundo lugar, Marrocos, potência ocupante, não pode obrigar os cidadãos saharauis que vivem nos territórios ocupados a assinar ou declarar que são marroquinos ou que o Sahara Ocidental é marroquino”, disse.

Uld Salek afirmou ainda que Moratinos “sabe que (a expulsão) é um acto grave porque não tem nenhum direito a expulsar um cidadão sharauí do seu país”. Haidar “foi expulsa por motivos políticos pelo seu compromisso permanente com a necessidade de respeitar os Direitos Humanos violados sistematicamente pela ocupação marroquina e defender o direito ao povo saharauí À autodeterminação e à independência”.

A Frente Polisário exige ao governo espanhol que Haidar possa voltar ao seu país e que possa gozar de todos os seus direitos, incluindo os de liberdade de expressão e de livre circulação.

Fonte: Esquerda

 

 

 

Etiópia
Rebeldes da ONLF lançam ofensiva no Ogaden
14 de novembro de 2009

Addis Abeba - Os rebeldes da Frente nacional de libertação do Ogaden (ONLF, movimento etíope separatista) anunciaram hoje (sábado) ter lançado uma vasta ofensiva no Ogaden, região da Etiópia fronteiriça à Somália, onde afirmam ter tomado sete cidades das forças governamentais.

Segundo um comunicado da ONLF entregue a AFP, milhares de combatentes rebeldes participaram durante dói dias nesta ofensiva lançada a 10 de Novembro em várias frentes e que se manifestou por violentos combates.

“Um número importante de soldados etíopes foi morto e o seu material recuperado ou destruído durante esta operação”, afirma a ONLF.

O movimento separatista afirma ter tomado as cidades de Obolka, Hamaro, Higlaaley, Yucub, Galadiid, Boodhaano e Gunogabo, acrescentando que “as forças da ONLF foram calorosamente acolhidas pela população”.

ONLF afirma regularmente levar a cabo acções contra as forças governamentais em Ogaden, região rica em petróleo, onde os soldados de Ardis A beba lançaram uma vasta ofensiva há mais de dois anos.

Em Abril, o governo etíope havia excluído toda ideia de negociação com a ONLF, assegurando que o movimento estava “fraco e dividido”.

Em Setembro, os rebeldes advertiram as companhias petrolífera que desejam trabalhar nesta região que o Ogaden é uma zona de guerra e que não deviam operar nela, porque não existe uma solução política para o conflito”.

Fonte: Angop

 

 

 

Angola celebrou mais um aniversário da Independência
12 de novembro de 2009
 

Luanda - Actividades culturais e inaugurações de infra-estruturas sociais em algumas províncias do país marcaram as comemorações da Independência, cujo acto central foi presidido no Huambo pelo primeiro-ministro António Paulo Kassoma. Leia mais...

 

 

 

Nobel não vê Brasil como "país do futuro"
28 de outubro de 2009
 

O prêmio Nobel de Economia de 2008, Paul Krugman, disse ontem em Buenos Aires que "todos conhecem a piada de que o Brasil é o país do futuro e sempre será". Para Krugman não se vê no Brasil o tipo de crescimento que há na Ásia. Para ele o Brasil continua sendo uma esperança e não uma perspectiva certa.  Em sua opinião o país não foi tão afetado pela crise mundial porque não estava muito exposto ao comércio mundial. O economista acrescentou que "quando as pessoas falam dos Bric, talvez devessem falar dos IC, porque Índia e China tiveram essa decolagem, mas o Brasil não".

 

 

 

OLIMPÍADAS RIO 2016

Circula na internet... o que mostra bem a imagem do Brasil no mundo:

JOGOS OLÍMPICOS - RIO 2016
MODALIDADES:

- corrida morro abaixo
- carreira com carreira (de pó)
- corrida de 1000 metros com câmera digital roubada
- seqüestra gringo
- levantamento de fuzil
- tiro ao alvo, o atleta é o alvo.
- arrastão modalidade 100 metros rasos
- assalto sincronizado
- natação no piscinão de ramos
- arremesso de papelote de cocaína
- 100 metros com barreira policial
- maratona para fugir dos bandidos (mais conhecido como "salve-se quem puder".)

 

 

 

Carlos Schneider A Fúria Arrecadatória

As práticas na arte da leitura revestem-se de fundamentos também na emissão de juízo vinculado aos temas abordados pelos mais diversos veículos de comunicação do mundo. Aqui nesta coluna, não é diferente. Cada artigo é elaborado baseado em fundamentos políticos, em fatos que marcam a vida dos cidadãos. Por certo a exposição pública da linha de pensamento dos colunistas de um modo geral, estabelece a corrente de pensamento que o relaciona ao texto. As fontes de informação, da coleta de dados também são produzidas a partir de pesquisas em institutos e entidades voltadas a fornecer dados às entidades do gênero com o fim de buscar a melhoria nos serviços públicos, se para tanto existe interesse.

Faço este comentário em razão dos inúmeros questionamentos recebidos, tanto em nosso blog (www.carlosotavioschneider.blogspot.com) quanto nos artigos deste colunista referente à fonte de publicação dos índices publicados em nosso artigo de 02.10.2009 sobre saúde pública. Importante ressaltar, as fontes sobre serviços públicos deveriam estar disponíveis em sítios dos órgãos governamentais para todos os cidadãos brasileiros, principalmente em homenagem ao princípio da publicidade. Mas não é assim que funciona, lamentavelmente.

Em palestra proferida pelo Doutor e Professor Germano Schwartz em uma universidade da região, dia 11 de setembro de 2009, sob o tema Saúde Pública e o Direito, trouxe amplo debate sobre o caótico quadro da saúde pública que vive a população do País. Aliás, inadequado o termo “saúde pública”, vez que o ente estatal mais patrocina a “doença pública” levando à loucura aqueles que necessitam do sistema único de saúde. Assim, fonte da informação é trazida em grande parte dos debates pelas entidades do setor e, tem com o objetivo alertar as autoridades públicas para o problema, e propor a construção de novo modelo de assistência social da saúde.

A matéria sobre saúde pública ainda repercute vez que é muito séria a questão da bancarrota do setor no Brasil. Contudo a imagem divulgada pela mídia paga, a alto custo é bem diferente e, o dinheiro que se gasta não é outro senão aquele recolhido pelos escravos do poder chamado “cidadão-contribuinte”. Aliás, é fácil gastar o que é do povo. Neste mesmo sentido, o insigne colunista Políbio Braga (www.polibiobraga.com.br), de quem recebemos honrosa referência em sua coluna do Correio do Povo, sobre o nosso artigo publicado semana passada envolvendo o problema saúde pública. Em sua coluna, questiona também os gastos realizados nos jogos Panamericanos, e agora nas Olimpíadas, eventos que recebem sabidamente subvenções de toda ordem, enquanto os serviços públicos essências, repousam moribundos no leito da esperança da população brasileira incrédula. Que situação vive este País!

Outro registro especial também à Vereadora Maria Isabel Scherer Port do PMDB de Linha Nova de quem este colunista recebeu honrosa referência em sessão plenária da Câmara de Vereadores, semana passada. São referências que exigem o rigor da responsabilidade na exposição de temas afetos a toda sociedade.

Dito isso, não bastasse a fúria arrecadatória dos bancos na cobrança de tarifas bancárias que segundo noticiário da CATVE de São Paulo da apresentadora Salete Lemos, só o Banco Bradesco teve no primeiro trimestre de 2009, lucro de um bilhão e setecentos milhões de reais. O assunto da fúria arrecadatória é tão sério neste país que chega à raia da loucura. Agora, o governo federal está implantando um dos mais modernos sistemas de vigilância patrimonial dos contribuintes do país com vistas a surrupiar e controlar o patrimônio dos contribuintes, de cujo matéria vamos nos ocupar no próximo artigo.

Fonte: Blog do Carlos Schneider, quinta-feira, 09 de outubro de 2009

 

 

 

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO HINO RIO-GRANDENSE EM MP3
PARA AS COMEMORAÇÕES DA SEMANA FARROUPILHA

 

 

 

 

 

 

Carlos SchneiderVida de Gado Povo Marcado

O Rio Grande do Sul, país dos gaúchos, comemora em setembro de cada ano, sua data mais importante desde a criação da Província de São Pedro. A história em realidade é um pouco diferente da contada em prosa e verso nos cantos e contos. Os fatos reais ocorridos no cenário de guerra foram alterados ao longo dos 174 anos que separam aquela peleia de lutas, brutas e feias com os dias de hoje.

O que era para ser um movimento social a fim de derrubar a Monarquia no Brasil, tornou-se evento na construção de uma nova República, independente, separada da comunhão brasileira. O desrespeito e os desmandos no Rio Grande, sob o comando do então Governador nomeado pelo Império Fernandes Braga, eram motivos gritantes a justificar a insurgência. “Serviram nossas façanhas de modelo a toda terra”.


Nos palcos das tempestades da Bacia do Prata, o Uruguai, até então anexado ao Rio Grande do Sul se declarou independente do jugo brasileiro e argentino a partir da Declaratória de Independência da Banda Oriental em 25 de agosto de 1825, aniquilando com a Província Cisplatina.


Os primeiros passos haviam sido dados na esperança dos gaúchos, que viviam na província de São Pedro acompanhar os feitos de seus co-irmãos platinos, diante da perversa política brasileira imposta aos gaúchos. A Ponte da Azenha em Porto Alegre, fez derrubar na noite do dia 19 de setembro de 1835, os primeiros pica-paus, como eram chamados os soldados monarquistas. No dia 20 de Setembro de 1835 foi a tomada do Palácio Piratini, pelos revolucionários farroupilhas comandados por Bento Gonçalves da Silva, Honófre Pires, José Gomes de Vasconcelos Jardim entre outros.


A Revolução Farroupilha, como todos a conhecem, se encaminhou para o terreno da “Guerra Farroupilha” a partir da Proclamação da República Riograndense em 11 de Setembro de 1836, feito histórico do Coronel Comandante da Primeira Cavalaria do Império Brasileiro de Fronteira, Antônio Fonseca de Souza, conhecido por “Zeca Neto”. O ato da proclamação da República Riograndense, que comemoramos hoje, repercutiu mais tarde no Uruguai com a celebração do Tratado de Canguê, assinado em 21 de agosto de 1838, reconhecendo, oficialmente, o Rio Grande do Sul como país. Agora os dois países neófitos, declaram guerra contra a Argentina e Brasil como inimigos internos e externos de ambas as repúblicas. Ao final, o Tratado do Ponche Verde de 1845, põe fim à guerra, mas não devolve o território gaúcho ao Brasil. Mas aí já é outra história. O fato incontestável é que o Rio Grande do Sul, de acordo com sua bandeira oficial, continua território ocupado pelo Brasil.


Como explicar aos filhos e netos gaúchos, da existência de uma República dentro de outra? Ou seria apenas a “República de Parvadomus”? Não há como confundir o dia 20 de setembro como dia do gaúcho apenas. Reverbera nos feitos históricos um sentimento de unidade entre homem e território.


Aos heróis farroupilhas rendemos nossa homenagem neste início de Semana Farroupilha. Contudo devem estar se removendo no túmulo diante das desonras submetidas. Salvo melhor juízo, se o Rio Grande do Sul peleou e se declarou independente do Brasil, como justificar a presença da bandeira do Brasil nos desfiles de 20 de setembro, bandeira inimiga da guerra farroupilha?. Plagiando o compositor e cantor brasileiro “vida de gado, povo marcado, povo feliz”, o desfile de 20 de setembro, que deveria ser um culto à Pátria se transformou num grande “show business” ao estilo “country. Aliás até a Inglaterra reconheceu a República dos Pampas oficialmente em 23 de março de 1845, através do Tratado de Livre Comércio entre a República Riograndense e o Reino Unido.
Perdoem-me o termo “estupro” porém cabe no contexto atual diante do ato de violência que vem se praticando contra a memória da história gaúcha. A Pátria da República Riograndense, como inscrito na bandeira gaúcha, não se reveste apenas de assinaturas e papéis, mas também de cicatrizes e batalhas em homenagem ao sangue farroupilha derramado em solo da República Riograndense!


Salve Pátria Amada Gaúcha.

Fonte: Blog do Carlos Schneider, quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

 

 

 

 

O RESGATE DO 11 DE SETEMBRO DE 1836
Edgar Granata

             Lá vão 173 anos quando o Gen. Antônio de Souza Neto declarou a independência e proclamou a República Rio-Grandense em 11 de setembro de 1836.

            O solo gaúcho já banhava em sangue ao eclodir da Guerra dos Farrapos / Revolução Farroupilha em 20 de setembro de 1835.

            Mais tarde, a história registra um evento onde foi forjado um documento com o nome de PAZ DO PONCHE VERDE em 28 de fevereiro de 1845 no qual, o então Barão de Caxias, apelidado o pacificador, que teria supostamente agradado os dois lados – o Brasil e o Rio Grande do Sul.

            Com tal arreglo ficou suspensa a independência da República Rio-Grandense.

            O verdadeiro patriota gaúcho deve lutar pelo resgate do 11 DE SETEMBRO DE 1836.

            Essa luta não precisa ser belicosa, basta bradar pelo ideal FARROUPILHA. Tudo vem ao natural da alma do povo Rio-Grandense, e sempre lembrar o que consta na nossa bandeira: LIBERDADE – IGUALDADE - HUMANIDADE.

De outra banda, os povos brasileiros devem buscar suas independências, com o Rio de Janeiro como uma grande Mônaco latino-americana. Minas Gerais açambarcaria Espírito Santo e teria o mar. São Paulo com o Paraná e parte do Mato Grosso do Sul. Santa Catarina ressurgiria como a República Juliana. A Bahia mostraria ao mundo o que é que a baiana tem e toda sua pujança. Parte do Norte e Nordeste ditaria seu próprio destino. Parte do Centro-Oeste como novo celeiro do mundo e transformaria Brasília numa nova Las Vegas. Finalmente, não passa de hipocrisia o que fazem os falsos defensores da Amazônia, caso contrário estariam lá defendendo suas fronteiras e seu território dos inescrupulosos, ao invés de invadirem terras produtivas e destruírem laboratórios e fazendas, pois, só os militares são seus verdadeiros defensores.

            Aliás, Elisée Reclus escreveu que “o Rio Grande do Sul é uma das regiões que, graças à sua riqueza natural, poderá viver sobre si e constituir um país autônomo.” – in Geografia do Brasil – H. Garier, RIO, 1899.

            Essa mesma referência foi feita por Amyr Borges Fortes in Geografia Física do RS – Livraria do Globo, 1959.

  

EDGAR GRANATA – Advogado

 

 

 

Jornal Zero Hora se vê obrigado a publicar artigo sobre a contradição gaúcho x brasileiro
19 de setembro de 2009

O Jornal Zero Hora, pertencente à Rede Bobo Sul de Televisão, sucumbiu aos gritos de liberdade e viu-se obrigado a abordar contradição existente em comemorar se a Semana Farroupilha hasteando a bandeira brasileira, a bandeira dos inimigos dos Farroupilhas.

Como era de se esperar, o Jornal não descepciona e, usando um indivíduo qualquer como autor, defende ferozmente que gaúcho é uma sub-raça brasileira.


19 de setembro de 2009 | N° 16099 

ARTIGOS

Gaúchos e/ou brasileiros(?), por Jocelito Zalla*

Com as recentes comemorações da Semana da Pátria e da Semana Farroupilha, gostaria aqui de pensar as relações entre região e nação em nossa história cultural. As particularidades do Rio Grande do Sul, sejam físicas, socioeconômicas ou culturais, são comumente usadas como motivo de brincadeiras entre gaúchos e demais brasileiros, ao ponto de ouvirmos, como já apontado pelo antropólogo Ruben Oliven, desconfianças sobre este “estranho país do Sul”. A proximidade com as nações platinas, as trocas por ela ocasionadas e uma história de fronteira móvel e em conflito com o poder central podem fortalecer esta avaliação. Ainda que o peso das colônias de migrantes na sociedade sul-rio-grandense tenda cada vez mais a caracterizá-la como “um pedaço da Europa no Brasil” (o que marca outro distanciamento com o todo nacional), são os signos do gauchismo que prevalecem na definição de nossa identidade cultural. Politicamente, o discurso regionalista gaúcho baliza tanto reivindicações de autonomia administrativa e/ou de destaque no cenário brasileiro quanto projetos, bastante malsucedidos, é verdade, de independência do Estado. Mas em que medida o gaúcho, aquele de bombachas, botas e esporas, e que nos deu o nominativo de habitante do Rio Grande do Sul, foi pensado como mais ou menos brasileiro?

Nos anos 90, o muito conhecido episódio de tentativa, por um pequeno grupo de seguidores de Irton Marx, hoje vereador de Santa Cruz do Sul, de fundar uma República da Pampa ganhou destaque na imprensa do centro do país através da exposição de seu líder em um dos programas televisivos de maior audiência dos domingos. Uma bandeira foi desenhada e adesivos com os novos símbolos da Pampa eram vistos com certa facilidade em vidros traseiros de viaturas no Estado. Mais de uma década depois, não é menos difícil encontrarmos sites e blogs que bradam pela “liberdade do povo gaúcho” se espalhando pela internet. Desconsiderando-se o tom caricato que muitas destas manifestações adquirem, é inegável que os signos do gauchismo servem a parcelas da população, pequenas, ao que parece, insatisfeitas com a participação do Rio Grande na federação brasileira.

De outro lado, parcelas maiores, e aí podemos incluir os adeptos do Movimento Tradicionalista Gaúcho, não concebem possível se declararem gaúchas sem se sentirem brasileiras. Os fundadores do tradicionalismo, no primeiro boletim informativo do “35” CTG, de 1948, por exemplo, evitavam suspeitas, declarando que não os animava o espírito separatista. O próprio tradicionalismo organizado nasce de uma cavalgada, em 1947, de jovens estudantes do Colégio Júlio de Castilhos durante as comemorações da independência do Brasil. Do fogo da pira da pátria extinto no dia 7 de setembro daquele ano nasce a chama crioula, a ronda gaúcha e as futuras comemorações da Semana Farroupilha. Daí o elo simbólico que une a “parte” ao “todo” em suas maiores demonstrações de civismo.

Mas muito antes disso, na segunda metade do século 19, nossos intelectuais construíram o mito do gaúcho com objetivos claramente nacionalistas. O romantismo literário, que objetivava atingir a essência da nação brasileira, inventariava os tipos regionais, dentre eles, o gaúcho pampiano, “monarca das coxilhas”. Assim, concebido como brasileiro, o gaúcho sul-rio-grandense, enobrecido nas canetas de literatos e historiadores, não teve dificuldades em se tornar símbolo e gentílico do Estado. A recuperação do mito do centauro pelo tradicionalismo também passa pela afirmação de sua brasilidade. Se hoje é possível que símbolos assim desenhados sejam apropriados por “ânimos separatistas” é porque, por muito tempo, ser gaúcho significou ser brasileiro de uma maneira muito particular, paradoxalmente para alguns mais sincera porque opção, para outros mais natural porque forjada pelo tempo.

*Mestrando em História pela UFRGS

 

 

 

Bandeira Brasileira é queimada por apresentador norte-americano
15 de setembro de 2009

Rasgou, queimou e urinou sobre a bandeira brasileira

Um programa de TV que é apresentado mensalmente por Christopher “The Skunk” Antal, pela televisão pública a cabo, no canal M8 em Marlboro, Massachusetts, está se tornando o alvo de criticas da comunidade brasileira e de defensores dos direitos dos imigrantes. Christopher “The Skunk”, fez pesadas críticas aos brasileiros.

Christopher disse em seu programa que os brasileiros são preguiçosos, ficam o tempo todo em cima de seus traseiros e vivem de subvenções do seguro social. Christopher também rasgou uma bandeira brasileira, jogou-a no chão e urinou sobre ela.

Paul Berg, diretor-executivo da NEWTV declarou que “não importa o quanto é desagradável, a livre manifestação de pensamento está protegida” nos Estados Unidos.

Fonte: Gazeta News

 

 

96% da população de Arenys de Munt aprova independência da Catalunya
15 de setembro de 2009
 

Os habitantes de uma pequena vila catalã votaram a favor da independência da Catalunha. 96% dos votantes pronunciaram-se a favor da secessão num referendo cívico. O escrutínio teve o apoio de inúmeros independentistas de outras regiões catalãs e a contestação de militantes da Falange, partido neo-franquista. De acordo com o jornal El Pais, o sentimento de independência não pára de crescer na Catalunha. O referendo tem apenas valor político e surge numa altura em que o tribunal constitucional espanhol avalia a legalidade do alargamento da autonomia, concedido em 2006.

Fonte: Euronews, 14/set/2009

 

 

 

Arenys de Munt na Catalunya faz plebiscito pela independência
11 de setembro de 2009
Cada vez que folheamos um jornal ou vemos um telejornal, tropeçamos no anfiteatro das sombras e da uniformidade que o fascista Franco cimentou sobre milhares de cadáveres.

Arenys de Munt é uma terra de seis mil habitantes na província de Barcelona, o­nde uma associação cívica decidiu realizar um referendo no dia 13 de Setembro com a pergunta em catalão:

Está de acordo que a Catalunya se torne num estado de direito, independente, democrático e social integrado na União Europeia?

Nesta terreola perdida nas montanhas, a violência política nunca existiu e sempre se respeitou a lei. As suas gentes são, portanto, pacífica e democraticamente responsáveis. E todo o mundo tem a certeza de que continuarão a sê-lo qualquer que seja o resultado da consulta. Bem, todos não, porque o PP, a Falange das JONS e o PSOE-PSC se posicionaram contra este referendo. Em suma, houve a mesma coincidência ideológica que existe em Euskal Herria para se opor à presença da esquerda abertzale em todas as eleições. O que se segue é já conhecido. Ciutadans acorre à Delegação do Governo para avisar, o PP exige que o estado de direito intervenha, o magistrado do Estado interpõe um recurso em tribunal contra a consulta, os meios afectos a Madrid posicionam-se, os dois vereadores da terra pertencentes ao PSOE-PSC votam contra quando os seus chefes exclamam que há que respeitar a ordem vigente e a Falange solicita autorização para se manifestar na terra no dia do referendo. Em resumo, vemos como pacífica e democraticamente em Arenys de Munt não há maneira de escapar ao terrorífico e sombrio fantasma do fascismo espanhol invocado em uníssono pelo PSOE-PSC, pelo PP e pela Falange Espanhola. A Constituição e a corrupção política permitem essa comunhão de ideias que acabam por coincidir com o facho dos falangistas.

Os homens de pescoço branco e camisa azul tentaram desumanizar um pequena e pacífica terra catalã por se atrever a organizar uma consulta popular, e em Euskal Herria querem transformar em diabo - utilizando a propaganda política - quem exige o mesmo. Ambos os casos nos ajudam a compreender como a autoridade considera ameaçadora para a sua própria integridade a decisão de um referendo livre e em liberdade. A vice-presidente espanhola, De la Vega, num ataque de sinceridade, disse, para acabar com a controvérsia de Arenys, que o direito de autodeterminação e a independência não cabem na constituição. Que importância tem a opinião do povo em democracia! Ela, que é jurista, deveria ler os tratados internacionais que o seu país assinou.

O Estado espanhol passou trinta anos em Euskal Herria a dizer que sem violência tudo é possível, que a Constituição era o lado mais amável e mais bonito da realidade, uma espécie de saco de Pai Natal que só continha dádivas e requintes para tornar a vida mais agradável aos que eram crianças. Na altura própria, recusaram-nos a possibilidade de debater o conteúdo real, e agora vem-se a saber que tudo o que se meteu lá dentro regressa e retrocede às crianças de o­ntem, adultos de hoje. Os ares da transição sofreram uma regressão e, quando abrimos o saco, não só tomam um aspecto rudimentar como se mostram com manifesta hostilidade em Arenys de Munt, infundido um temor como se uma caveira com tricórnio fosse aparecer numa pequena janela.

Este medo faz com que notemos unicamente os aspectos socialmente mais benignos da nossa existência, e se alguém se lembra do que trafica armas e fala de paz, da língua de serpente do não à OTAN, dos benefícios penais a delinquentes condenados como Galindo, Vera e Barrionuevo, da tortura sem punição em Euskal Herria e da dispersão dos presos bascos, transforma-se num pássaro de mau agoiro porque mais depressa lhes mostra a mentira que o delito. Por isso, cada vez que folheamos um jornal ou vemos um telejornal, tropeçamos no anfiteatro das sombras e da uniformidade que Franco cimentou sobre milhares de cadáveres. Ali, habita a maldade humana, a que encheu as valetas de inocentes, a que voltou a pintar as paredes dos cemitérios e a dos passeios sem retorno dos campos extrajudiciais. Nesse anfiteatro, as entidades financeiras jogam hoje com o nosso dinheiro, vota-se em ladrões ilustres para que nos representem e jogam com a brevidade da nossa memória porque hoje mais que nunca aquilo que afecta a colectividade depressa é esquecido. Os que nos forçaram a ser testemunhas deste pútrido ambiente de sombras valem-se de um pálio amigável e de correame que não se esfumaram na transição e que apenas obtiveram prebendas em vez de pedir perdão.

Pelo desígnio divino pode-se proibir uma consulta popular não vinculativa em Arenys de Munt, um campeonato de mus [jogo de cartas], um jogo de futebol e uma exposição de fotos em Euskal Herria. O redentor que quer transformar a nossa vida e os nossos próprios valores é um ser anormal, estigmatizado por um pensamento de ódio que ficou historicamente cristalizado. Gostaria de se perpetuar sem que o chateassem com o direito à autodeterminação e à independência, para se valer da totalidade e da uniformidade do paraíso com que Franco também sonhou. Mas esse paraíso com que sonha seria terrivelmente doloroso. A natureza humana também marca a sua resposta à sombra reunida nesse anfiteatro.

 

 

 

 

 

Venezuela reconhece independência da Ossétia do Sul e Abkhazia
10 de setembro de 2009

MOSCOU (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou nesta quinta-feira que estava reconhecendo as regiões rebeldes da Geórgia Ossétia do Sul e Abkhazia como Estados independentes, um incentivo à campanha de Moscou para a aceitação internacional das duas localidades pró-Rússia.

Durante visita a Moscou, Chávez disse ao presidente russo, Dmitry Medvedev, que seu país irá considerar as duas regiões - vistas pela maior parte do mundo como pertencentes à Geórgia - Estados soberanos "a partir de hoje", reportaram agências de notícias russas.

Até quinta-feira, a Nicarágua era o único país além da Rússia a reconhecer as duas regiões como independentes.

"A Venezuela se junta ao reconhecimento da independência das repúblicas da Abkhazia e Ossétia do Sul", afirmou Chávez, segundo a agência russa de notícias Interfax.

"A partir de hoje nós reconhecemos essas duas repúblicas", acrescentou Chávez segundo a agência.

A Rússia reconheceu a independência das duas regiões em agosto de 2008 depois de frustrar militarmente uma tentativa da Geórgia de retomar a província separatista da Ossétia do Sul, que se separou do governo de Tbilisi no início dos anos 1990 e têm criado suas próprias relações desde então.

Os aliados de Moscou na antiga União Soviética, temerosos de criar precedentes que poderiam ameaçar sua própria soberania, têm resistido até o momento às pressões de Moscou para e reconhecer a Ossétia do Sul e Abkhazia.

A Geórgia, apoiada pela União Europeia e Estados Unidos, condenou a medidas patrocinadas pela Rússia como ilegais e pediu que sua integral territorialidade fosse respeitada.

Fonte

 

 

 

Continua tensão na região separatista da China
09 de setembro de 2009

A principal preocupação de Pequim é com o separatismo iugur na província de Xinjiang...Leia mais...

 

 

Hino Bebacional Brasileiro
01 de setembro de 2009
 

Se o começo já parece muito ruim, tente ouvir depois do minuto 2:20, quando Vanusa mostra realmente como é o Brasil, um país de bêbados, drogados e analfabetos.

 

 

 

 

Timor Leste celebra 10º aniversário do referendo da independência
30 de agosto de 2009

DÍLI, Timor-Leste (AFP) — O Timor Leste celebra neste domingo, 30 de agosto, com orgulho e otimismo moderado, o décimo aniversário do referendo que o conduziu à independência após 25 anos de resistência à ocupação indonésia.

Para celebrar o ato fundador deste pequeno país do extremo sul da Ásia, situado a 600 km das costas da Austrália, foram organizadas várias festividades oficiais, culturais e esportivas.

A comemoração será feita em um contexto de relativa calma e esperanças frágeis para a nação asiática mais jovem, ainda incapaz de garantir por si só a segurança e de administrar seus ricos recursos em petróleo e gás.

Mas, conforme insistem frequentemente seus dirigentes, o Timor Leste partiu quase do zero depois de conseguir com dor sua independência.

Há dez anos, a ONU supervisionou o referendo de autodeterminação em uma clima de violência. A consulta foi possível com a chegada, um ano antes, da democracia à Indonésia, que ocupava o Timor Leste desde 1975, quando a colonização portuguesa terminou.

Fonte: AFP

 

 

 

Paquistão aumentará autonomia dos territórios do norte e admite plebiscito para independência da Caxemira
30 de agosto de 2009

Islamabad, 29 ago (EFE).- O Governo paquistanês aprovou hoje uma série de medidas destinadas a conceder mais autonomia a seus territórios mais ao norte, que passarão a ser denominados "Gilgit-Baltistão" e terão status similar ao das atuais províncias.

Em comunicado divulgado por seu escritório, o primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, disse hoje que seu Executivo preparou, após consultar os outros partidos políticos do arco parlamentar, um pacote de reformas para que as áreas do norte "avancem rumo a uma autonomia plena".

Estes territórios, adjacentes à conflituosa Província da Fronteira Noroeste, mas que não pertencem a ela, contarão com uma assembleia legislativa cujos membros serão escolhidos em eleições, um governador nomeado pelo presidente do país, um chefe de Governo local e um Executivo integrado por seis ministros.

Até agora, a máxima autoridade política nessas áreas montanhosas era um ministro federal designado expressamente para este cargo, que será agora o governador interino.

No entanto, o Paquistão continuará tendo formalmente apenas quatro províncias, entre as quais não estão Gilgit-Baltistão e a Caxemira administrada pelo Paquistão, nem as áreas tribais fronteiriças com o Afeganistão.

Segundo analistas consultados pela Agência Efe, as áreas do norte permaneceram historicamente com pouca autonomia, porque a intenção de Islamabad era incluir esta zona de maioria muçulmana na região da Caxemira - território em disputa entre Índia e Paquistão -, com o objetivo de facilitar a realização de um plebiscito de autodeterminação.

O presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, já anunciou este mês, por ocasião da celebração do aniversário da independência do país, uma reforma "política e legal" nas áreas tribais da fronteira afegã que o Paquistão administra agora federalmente. EFE

Fonte: G1

 

 

 

Independência do Saara Ocidental: Frente Polisário e Marrocos voltam a conversar
28 de agosto de 2009

Argel, 3 ago 2009 (EFE).- A primeira rodada de contatos informais mediados pela ONU entre a Frente Polisário e o Marrocos sobre o Saara Ocidental começará na próxima segunda-feira em Viena, informaram hoje fontes oficiais saaráuis.

Além de representantes marroquinos e da Frente Polisário, participarão do encontro enviados de Argélia e Mauritânia, países que têm o status de observadores no processo, relataram as mesmas fontes.

As conversas serão conduzidas a portas fechadas e se estenderão por dois dias, de acordo com o combinado pelas duas delegações com o enviado especial da ONU para o Saara Ocidental, Christopher Ross.

Desde 2007, o Marrocos e a Frente Polisário se reuniram por quatro vezes sob o incentivo da ONU, sempre na cidade americana de Manhasset, perto de Nova York, sem obter avanços. O último contato foi em março de 2008.

Em seu último relatório sobre o Saara Ocidental, datado de abril deste ano, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu para que as partes retomem as negociações e propôs a realização de contatos informais prévios para evitar o fracasso da quinta rodada de negociações, em posição apoiada pelo Conselho de Segurança.

Desde sua nomeação, em janeiro deste ano, Ross visitou a região duas vezes. Em sua primeira viagem, em fevereiro, declarou que seu objetivo era buscar uma solução que "levasse em conta o direito de autodeterminação" dos saaráuis.

Em sua segunda visita, já em junho, o enviado se mostrou "otimista" sobre o reatamento das negociações e disse que a busca de uma solução ao conflito "segue um bom caminho, rumo a uma próxima etapa".

O Marrocos apresenta sua iniciativa de autonomia para o Saara Ocidental como a única solução viável para o conflito, enquanto a Frente Polisário defende a convocação de um plebiscito de autodeterminação no qual os saaráuis possam optar pela integração, pela autonomia ou pela independência.

O último congresso da Frente Polisário, em dezembro de 2007, deu um prazo máximo de três anos à atual direção para avaliar os resultados das conversas e tomar as medidas necessárias.

Nos últimos meses, diversos dirigentes saaráuis consideraram a quinta rodada de negociações como "decisiva" e alertaram que, caso esta fracasse, não restará outra opção a não ser voltar às armas.

Fonte: Último Segundo

 

 

 

 

Secretário-Geral da ONU felicita Timor-Leste pelos 10 anos de independência
28 de agosto de 2009Secretário-Geral da ONU felicita Timor-Leste pela independência

O secretário-geral das Nações Unidas Ban Ki-moon felicitou o povo de Timor-Leste na ocasião dos dez anos da consulta popular que conduziu o território à independência, sustentando que a evolução do país «demonstra o poder dos métodos pacíficos na mudança do curso da História».

Numa mensagem gravada em inglês e tétum, Ban Ki-moon começou por felicitar todos os timorenses, recordando que, há dez anos, «o mundo assistiu com admiração a forma como o povo timorense exerceu o seu direito à auto-determinação, mostrou o seu compromisso com a democracia e, corajosamente, escolheu o seu futuro através da votação».

A 30 de Agosto de 1999, os timorenses foram chamados às urnas para escolher o seu futuro e 78,5% optaram pela separação da Indonésia, abrindo caminho para a independência. «Após décadas de violência e desespero, este passo pacífico foi um acontecimento profundamente comovente», disse Ban Ki-moon.

 

 

 

 

Educação no Brasil...
 

 

 

 

 

Brasileiros fazem video para demonstrar ódio aos gaúchos
25 de agosto de 2009

Um grupo de brasileiros identificados apenas como "tentaclescollective" produziu um video para demonstrar o quanto odeiam a cidade de Porto Alegre e a cultura gaúcha. Neste video, através de efeitos especiais (de péssima qualidade), os principais símbolos gaúchos são "explodidos". O Palácio Piratini, o Laçador e a Usina do Gasômetro são alguns dos símbolos destruídos. Segundo os brasileiros autores do video, os gaúchos e Porto Alegre "devem ser exterminados" por ordens divinas, "de Jesus Cristo".

 

 

 

 

 

 

Inguchétia, independência pela via armada no sul da Rússia
24 de agosto de 2009
 

Um caminhão com explosivos foi detonado em frente à sede da polícia na Inguchétia, no sul da Rússia. A explosão deixou 19 mortos, a maioria policiais, e mais 70 feridos. O ataque ocorreu quando os soldados se preparavam para a mudança de turno.

A força da explosão danificou vários prédios na região e feriu civis. Em junho, o presidente da Inguchétia, Iunus-Bek Evkurov, sofreu um atentado a tiros. Desde então, está internado. No domingo, o Kremlin informou que ele voltaria ao poder, mesmo no hospital.

A Inguchétia é uma das sete Repúblicas controladas pela Rússia na região do Cáucaso norte, sul da Rússia. A república fica na fronteira com a Tchetchênia e possui um Movimento Separatista que luta contra o governo de Moscou desde o início dos anos 1990, com a falência da extinta União Soviética.

A exemplo de tantos outros no mundo inteiro, o Movimento Separatista da Inguchétia é mais um dos que adotam a luta armada diante da intransigência e perseguição do governo centralista que os controla, explora e oprime.


Inguchétia: Civis observam local da explosão 

 

 

 

 

Sara Ocidental continua empenhado em obter sua independência
14 de agosto de 2009

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) - As negociações organizadas a 10 e 11 de Agosto corrente na cidade austríaca de Duernstein, sob a égide da ONU, entre Marrocos e a Frente Polisario sobre questões controversas do Sara Ocidental culminaram num compromisso das duas partes de continuar as negociações "tão logo quanto possível".

Num comunicado publicado em Nova Iorque, o emissário do Secretário- Geral das Nações Undias, Christopher Rosse, declarou que "as discussões decorreram num ambiente onde o sério, a sinceridade e o respeito mútuo prevaleceram".

Ross indicou que vai, depois dos êxitos registados durante recentes negociações, fixar a data e o lugar do próximo encontro, de mútuo acordo com todas as partes.

Uma série de negociações foi organizada entre as duas partes em Nova Iorque em 2007 e em 2008, sob a égide da ONU, mas nada de concreto resultou.

A guerra eclodiu entre Marrocos e a Frente Polisario depois da retirada da administração colonial espanhola do Sara Ocidental em 1976.

A Missão das Nações Unidas para a Organização dum Referendo no Sara Ocidental (MINURSO), tem por missão velar pelo respeito pelo cessar- fogo concluído em Setembro de 1991 e organizar um referendo para a autodeterminação do Sara Ocidental.

Marrocos apresentou um plano para a autonomia, enquanto a Frente Polisario defende que o estatuto final do território deve ser resolvido por um referendo de autodeterminação que não exclua a opção da independência.

Fonte: Panapress    

 

 

 

 

Sul do Sudão prepara a independência
13 de agosto de 2009

Cartum- Um político do principal partido do Sul do Sudão ameaçou a declaração unilateral da independência se não lhe for permitido realizar um referendo justo sobre a questão, noticiou hoje (quarta-feira) a BBC. 

Como parte do acordo de paz, o Sul vai referendar a sua independência em 2011, mas o processo de paz nos últimos tempos tem estado muito tremido.

O Secretário Geral do SPLA ou Movimento para a Libertação do Povo do Sudão, Pagan Amum, acusa o Partido do Congresso Nacional, o partido do governo, de estar a tentar obstruir o referendo.

Falando à BBC, Pagan Amum afirmou que o referendo já estava atrasado um ano e que o povo do sul do Sudão tinha de estar atento.

Qualquer tentativa para negar ao povo do Sul do Sudão o seu direito à auto-determinação irá forçá-lo a declarar unilateralmente a independência.

Ainda segundo Amum, o Partido do Congresso Nacional insiste que 75% dos eleitores do Sul terão de votar a favor da independência para que esta seja implementada.

Mas o SPLA insiste que o referendo deverá ser como qualquer outra consulta popular em que bastam 50% dos votos mais 1 para se ganhar.

Portanto bastará uma maioria simples para ditar o resultado do referendo.

Calcula-se que o Sul votará a favor da independência, o que vai contra os interesses de Cartum.

No Sul do Sudão situam-se muitos dos campos petrolíferos do país e esse factor, para além do orgulho nacional, significam que o norte está empenhado em manter o controlo sobre aquele vasto embora subdesenvolvido território.

A guerra de 22 anos entre o norte maioritariamente muçulmano e o sul cristão e animista, terminada em 2005, provocou cerca de um milhão e meio de mortos.

Ao abrigo do acordo de paz assinado então, o antigo grupo rebelde do SPLM formou um governo de partilha do poder em Cartum com o Partido do Congresso Nacional do presidente Omar al-Bashir.

As eleições gerais no Sudão estão marcadas para 2010, um ano antes do referendo sobre a independência do Sul.

Fonte: AngolaPress, 12/Ago/2009

 

 

 

 

Produção industrial brasileira tem queda recorde no último semestre 
05 de agosto de 2009

O principal tombo da indústria na história recente brasileira atingiu com força 11 das 14 regiões avaliadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que registraram quedas recordes para um semestre, na comparação com igual período no ano anterior...  Leia mais...

 

 

 

ETA: 50 ANOS DE LUTA PELA LIBERDADE
Odiado pelos adeptos do colonialismo, amado pelos adeptos da liberdade, ETA completa 50 anos de luta pela independência do País Basco
31 de julho de 2009

O País Basco (em língua basca Euskal Herria, que significa literalmente "Terra do Euskara") é uma região histórico-cultural localizada no extremo norte da Espanha e no extremo sudoeste da França, cortada pela cadeia montanhosa dos Pirenéus e banhada pelo Golfo de Biscaia. A região basca tem uma cultura própria, sobretudo pela língua, o euskara, considerada a língua mais antiga da Europa. Ao longo da história o País Basco foi ocupado por inúmeros colonizadores e todos foram derrotados e expulsos... a liberdade pode tardar, mas acaba chegando. Atualmente o País Basco está ocupado pela Espanha e em 1959 foi fundada a organização mais ativa na restauração da independência basca: o grupo separatista ETA, que significa, em basco, Pátria Basca e Liberdade ("Euskadi Ta Askatasuna"). Leia mais...

 


 

 

 

 

Líder separatista uigur Rebiya Kadeer faz visita de cinco dias ao JapãoRebiya Kadeer defende autonomia para a região muçulmana da China
29 de julho de 2009

A líder da dissidência uigur ainda não tinha aterrado em Tóquio e a sua visita já estava a ser contestada por Pequim. Rebiya Kadeer chegou hoje à capital japonesa, onde nos próximos cinco dias falará da causa da única etnia muçulmana da China, que se queixa de discriminação.

Para as autoridades chinesas, Kadeer é a responsável pelos confrontos que este mês deixaram Urumqi, a capital da região autónoma de Xinjiang (maioritariamente uigur) em pé de guerra, e que fizeram cerca de 200 mortos.

Mas apesar da pressão de Pequim, Kadeer recebeu autorização para entrar no Japão (com quem a China mantém relações tensas) a bordo de um voo comercial proveniente de Washington, onde a líder do World Uyghur Congress (WUC) vive exilada desde 2005.

Nos próximos cinco dias, diz a AFP, Rebiya Kadeer terá encontros com responsáveis do Partido Liberal Democrata (PLD, no poder), mas, em princípio, não com membros do Governo. E prepara para amanhã uma conferência de imprensa para defender a causa da etnia uigur.

“Os detalhes da sua estadia ainda não foram totalmente decididos e podem ainda mudar”, afirmou à agência francesa um dos seus apoiantes em Tóquio. “Estamos um pouco preocupados com a sua segurança, uma vez que ela já foi alvo de tentativas de ataque em visitas a outros países”.

A China tem lançado uma campanha intensa contra o WUC e a sua presidente. E tal como faz com o líder espiritual tibetano, Dalai Lama, quando este se desloca ao estrangeiro, também criticou duramente o país que está a receber Kadeer. “Estamos extremamente descontentes com o facto de o Governo japonês ter ignorado os argumentos repetidos e firmes da China, e ter insistido em deixar Rebiya visitar o Japão para actividades separatistas anti-chinesas”, lê-se num comunicado dos Negócios Estrangeiros, citado pela Reuters.

Para além disso, o embaixador chinês em Tóquio, Cui Tiankai, avisou ontem que as relações sino-nipónicas arriscavam-se a degradar-se caso esta visita fosse para a frente. “É uma criminosa”, argumentou numa entrevista à agência Kyodo. “Como reagiria o Japão se um crime violento fosse lá cometido e o seu instigador fosse convidado por um país terceiro?”, lançou ainda Cui.

Era raro Pequim comentar as deslocações de Kadeer, que é desde há vários anos o rosto da etnia uigur – tanto assim é que foi já candidata ao Nobel da Paz. Mas os acontecimentos recentes em Xinjiang levaram a luta pela autodeterminação uigur para as primeiras páginas da imprensa estrangeira e deram-lhe maior visibilidade.

Fonte: Público

 

 

 

Revista Total Politics afirma que Brasil segue rumo ao colapso total
23 de julho de 2009

A Total Politics publica que o governo brasileiro, liderado por Lula, está levando o país ao colapso, com a democracia arruinada, dívida pública superior a 1 trilhão de reais, e fomento de atritos internos de negros contra brancos e pobres contra ricos. (texto em inglês) Leia mais...

 

 

 

 

 

 

 

Guerrilha separatista tâmil do Sri Lanka anuncia reestruturação e novo líder
23 de julho de 2009

Selvarasa Pathmanathan, encarregado de relações internacionais, assume.

A guerrilha separatista dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) anunciou a nomeação de Selvarasa Pathmanathan como novo líder, dois meses depois de ter sido derrotada pelo Exército do Sri Lanka.

Pathmanathan, até então encarregado de relações internacionais e que vive fora do Sri Lanka, protagonizou as principais reações rebeldes após os acirrados combates que significaram a derrota militar da guerrilha, em maio.


"Ninguém pode negar o fato de que sofremos perdas maciças e insubstituíveis, que não aceitaríamos nem no pior pesadelo", afirmou a guerrilha, em comunicado divulgado no site Tamilnet. "Anunciamos - acrescentou a nota - com humildade a nosso amado povo tâmil que reformamos as estruturas administrativas de nosso movimento de libertação".


No documento, os LTTE apostam em modificar de maneira pacífica a forma e as estratégias de sua luta "de acordo com os tempos e demandas", mas sem renunciar à independência da "nação tâmil", a única com poder para "extinguir o fogo da liberdade".


Em Washington povo Tamil faz manifestação pela liberdade e afirma que jamais se rederá

A guerrilha reconhece também ter realizado um "elaborado e longo processo" de consultas entre seus membros, incluindo os que conseguiram escapar dos últimos combates e os representantes no exterior. "Informamos a nosso amado povo tâmil e à comunidade internacional que Selvarasa Pathmanathan (...) nos liderará nos próximos passos de nossa luta pela liberdade", afirma a nota.



Em Londres, mãe e filha pintam suas caras em
apoio ao Movimento separatista Tigres de Tamil, onde
também bloquearam o tráfego de veículos na capital inglesa

A nova estrutura dos LTTE, segundo o comunicado, contará com um escritório central, com grupos de trabalho setoriais e um comitê executivo, mas a nota deixou para mais adiante os detalhes de sua composição.

 

Fontes:
-
G1
- The New York Times:
Outside Sri Lanka, Tamil Diaspora Not Ready to Surrender

 

 

 

 

 

 

Caxemira: chefe separatista pede que EUA resolvam conflito
19 de julho de 2009

SRINAGAR, Índia — Um dirigente separatista da Caxemira pediu neste sábado aos EUA que resolvam o conflito neste território himalaio dividido entre a Índia e o Paquistão, uma eventual mediação da qual Nova Délhi não quer nem ouvir falar.

"A Caxemira não é uma questão religiosa, de terrorismo ou de extremismo. É um conflito político e os EUA têm um papel a desempenhar para que a Índia o Paquistão o resolvam", indicou Mirwaiz Umar Farooq, presidente da Conferência de todos os partidos da liberdade, uma aliança de grupos separatistas da Caxemira.

Ele falou durante a visita a Mumbai da secretária americana de Estado, Hillary Clinton. Ela pediu ao mundo o fim do terrorismo e prestou homenagem às vítimas dos atentados de novembro contra a capital econômica indiana (174 mortos) atribuídos a um grupo islamita paquistanês ativo na Caxemira.

Fonte: Agência AFP, 19 JUL 2009

 

 

 

Ministério do Trabalho Brasileiro chama desempregados de "vagabundos" e "safados"
16 de julho de 2009


Reportagem publicada no "Globo Online" na manhã desta quarta (15) narra o caso de um leitor do jornal "O Globo", que, ao consultar o andamento do seguro-desemprego, se sentiu ofendido após o sistema apresentar que a palavra a ser digitada para prosseguir era
"vagabundo".

Pouco depois, o G1 testou o sistema e na quinta tentativa se deparou com o termo "safado".

 

 

 

 

Líder uigur pede apoio aos EUA para obter "liberdade e autodeterminação"
14 de julho de 2009

A presidente do Congresso Mundial Uigur, Rebiya Kadeer, pediu domingo que os Estados Unidos se comprometam na defesa da etnia muçulmana uigur, envolvida nos recentes conflitos que deixaram pelo menos 184 mortos em Urumqi, na Província de Xinjiang, no noroeste da China. Segundo ela, o povo uigur quer “liberdade e autodeterminação” e está disposto a “dialogar” com o governo chinês. Nos EUA, onde está em exílio desde 2005, Rebiya afirmou, em entrevista à revista alemã Focus, que Washington “já se pronunciou com firmeza a favor do Tibete, agora deveria fazer o mesmo pelos uigures”... Leia mais...

 

 

 

Estudioso prevê que Estados Unidos se dividirão em seis países
11 de julho de 2009

Você já imaginou os Estados Unidos da América desintegrados em seis nações? Para o especialista russo Igor Panarin, de 50 anos, isso não está longe de acontecer... Leia mais...

 

 

 

Curdos Iraquianos aprovam Constituição visando a independência
11 de julho de 2009

O parlamento da região semi-autônoma do Curdistão, no norte do Iraque, aprovou há duas semanas uma nova constituição que, segundo matéria do New York Times seria um passo dos líderes curdos para conseguir a criação de um país independente do Iraque. Leia mais...

 

 

 

Estudante defende tese sobre "Separatismo e Liberdade de Expressão"
05 de julho de 2009

As Universidades gaúchas continuam colocando em destaque o debate sobre a independência da Pátria Gaúcha. Estudante universitário recentemente defendeu tese sobre separatismo e liberdade de expressão, concluíndo que a discussão da independência gaúcha é adequada e saudável sob todos os aspectos, inclusive àqueles afetos ao direito brasileiro, e classifica de "censura inconstitucional" e "retrocesso" as tentativas de silenciar os separatistas gaúchos.  Leia aqui o texto do trabalho (em PDF).

 

 

 

DESEMBARGADOR BRASILEIRO DEFENDE QUE RIO GRANDE DO SUL Desembargador Baptista PereiraSE SEPARE DO BRASIL
01 de julho de 2009

O presidente eleito do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo), desembargador Baptista Pereira, durante julgamento sobre o direito dos presos provisórios votarem nas eleições, no dia 16 de junho de 2009, surpreendeu seus colegas ao defender que o Rio Grande do Sul seja desmembrado do Brasil.


O presidente eleito do TRF-3 disparou: "O Rio Grande do Sul é uma maravilha. Se dependesse desse estado todos os problemas do país estariam resolvidos. Haja vista um colega lá, com quadrilha presa, mandou soltar porque não tinha vagas no presídio. É Direito Alternativo. Eles [magistrados] fazem do jeito que acham. Ah...se não fosse a Revolução Farroupilha... Se não fizéssemos oposição a ela teríamos nos livrado do Rio Grande do Sul. Assim, o estado estaria hoje ao lado do Uruguai”.

Também foi declarado durante o julgamento que "o Brasil não tem conserto". 

Leia mais e ouça a gravação das declarações do desembargador...Leia mais...

 

 

 

 

VOVÓ GAÚCHA CUMPRIMENTA PRESIDENTE BRASILEIRO LULA

 

 

 

SERVIÇO PÚBLICO BRASILEIRO
Funcionário público no Brasil é assim, recebe salário
para jogar baralho no computador


Clique na imagem para ampliar

 

 

SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL

 

 

 

 

Carlos SchneiderInsegurança Social

Soberanamente o Estado chama para si a responsabilidade de manter a ordem pública e social sob os princípios que emergem da Constituição e das normas por ela definidas. No papel, parece fantástico, mas na realidade não funciona assim, pois o brasileiro vive no de Estado-Terror e não Estado de Direito.

No campo esportivo, em todas as competições nacionais percebe-se juízes pressionados pelo poder externo, a tomar decisões por ele em campo, ou seja, o apito trila de acordo com o que o mundo capitalista determina. Nos tribunais desportivos do centro do país, jogadores de futebol do Sul têm julgamento diferente dos atletas do eixo Rio-São Paulo.

Traçar esta comparação deve-se em razão da contaminação que se verifica na esfera política. Municípios, Estados e União Federal não se prestam a modelo de moralidade que os cidadãos apreciam. É tão verdade que o Estado, como ente público, toma para si a responsabilidade de governar seus cidadãos compelindo-os ao cumprimento de suas obrigações enquanto ele, Estado não respeita sequer a constituição federal o que dirá seus cidadãos.

No artigo anterior comentamos o calote dos precatórios estaduais. Confesso que pela indignação demonstrada pelos leitores desta coluna demonstra claramente o desestímulo dos cidadãos, seguir respeitando a ordem imposta pelo ente público. Os que respeitam a lei e a ordem social são classificados como trouxas. Os sacanas, os vilões são os que merecem a proteção dos agentes políticos sob pena severa ameaça para quem quebrar a regra do jogo.

Ora, o cidadão vive clima de profunda instabilidade e de perigosas conseqüências alimentando os mais primitivos sentimentos que se pode imaginar diante de tanta insegurança pelo não cumprimento do Estado da ordem legal. Os Estados Federados, por exemplo, pouco se importam com as condenações judiciais que resultem na obrigação de fazer.

A ordem judicial condenatória contra o Estado, requerendo pagamento de valor em espécie exige a emissão de precatório o que para o vencedor é agonizante. É neste momento que se sente desprotegido e desrespeitado. Acumulam os cidadãos tais títulos que servem de ornamentação para quadros de parede quando não os leva à sepultura.

A Constituição Federal do Brasil impõe ao Estado o dever pagar os precatórios, mesmo que parcelados. Não pagando na data do vencimento, tem que aceitar os precatórios para liquidação de tributos devidos pelo seu titular. Seria justo se o Estado tivesse o bem senso em aceitar o crédito que ele mesmo deve. Más é o contrário. Além de não aceitar, não paga suas obrigações, aplica o calote aos cidadãos, lhe impõe sansões em caso de descumprimento de obrigação tributária; expropria os bem dos particulares e assim por diante. O Judiciário novamente é o refúgio, a quem ainda se deve atribuir crédito, para que conceda novamente a ordem de cumprimento da coisa julgada, em respeito ao ato jurídico perfeito e da segurança jurídica. Talvez assim os cidadãos possam viver dignamente no Estado Democrático de Direito no exercício pleno da cidadania e, sobretudo, na exigência da ordem legal por parte de quem tem o dever de respeitar a independência dos poderes e as decisões judiciais.

Fonte: Blog do Carlos Schneider, 18 de junho de 2009.

  

 

 

SABEDORIA BRASILEIRA

"[...]não dá para ficar virgem a vida toda.
Uma hora eles vão enfiar o dedo no cu da gente.
Então, companheira, se é para enfiar que enfiem logo."

Lula em uma audiência com a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, na época em que o governo começava a discutir a transposição de parte das águas do Rio São Francisco, o presidente ouve atentamente a opinião contrária dela e os argumentos favoráveis dos técnicos das empreiteiras.

 

 

 

Autonomia alargada na Groelândia entra em vigor
23 de junho de 2009

A lei sobre a autonomia alargada da Groelândia, território da Dinamarca no Atlântico Norte, entrou em vigor no último domingo.

O Parlamento dinamarquês aprovou a lei que abre caminho à independência no passado dia 19 de Maio, depois de 75 por cento dos gronelandeses terem votado "sim" em Novembro no referendo sobre uma maior autonomia.

A Groelândia, que tem cerca de 57 mil habitantes, na sua grande maioria Inuits (indígenas do Ártico), beneficia de um estatuto de autonomia interna desde 1979 e recebe do Estado dinamarquês subsídios de 3,2 mil milhões de coroas (429 milhões de euros) por ano, cerca de metade do seu orçamento.  

O regime de autonomia alargada negociado com a Dinamarca concederá aos gronelandeses, além do direito à autodeterminação e ao seu reconhecimento enquanto povo, o direito de controlar os seus próprios recursos minerais, que incluem petróleo, gás, ouro, diamantes, urânio, zinco e chumbo.   

Fonte: Jornal de Notícias

 

 

Governo da China prevê crescimento de 8% no 2º trimestre
23 de junho de 2009

O PIB (Produto Interno Bruto) da China deve apresentar crescimento de 8% no segundo trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2008, acima dos 6,1% vistos entre janeiro e março, segundo artigo na edição do jornal "China Information News" desta terça-feira... Leia mais...

 

 

 

Sabedoria brasileira:

"O grande número de medalhas conquistadas pelo Brasil na natação provam que, hoje, a maioria dos brasileiros tem piscina em casa."
Lula ao comentar os resultados do PAN - Ago/07

 

 

 

BRASIL ESTÁ EM RECESSÃO
19 de junho de 2009

Governo brasileiro foi obrigado a admitir que a economia brasileira está encolhendo. Admitiu queda de 0,8% no PIB; como de costume, e assim como ocorre com os números de desemprego, o valor verdadeiro é muito maior... Leia mais...

 

 

 

BRASIL LANÇA FILME DE HOMOSSEXUALISMO INFANTIL ENTRE IRMÃOS
06 de junho de 2009

O Brasil se supera a cada dia na sua interminável jornada rumo ao obscurantismo, ao crime e à degradação. Agora o Brasil produziu um filme de longa metragem visando fomentar o homossexualismo entre crianças, onde é contada uma estória de irmãos  que mantiveram relações homossexuais incestuosas desde a infância.

 

 

 

 

 

"Trabalho" dos Deputados e Senadores brasileiros custa R$ 11.545,00 por minuto
04 de junho de 2009

Você não leu errado, custa mais de R$ 11 mil por minuto. Faça as contas e não esqueça, é você quem paga esses políticos malandros que recebem fortunas para se dedicarem à corrupção e à criação de leis absurdas ou racistas, com a das cotas de acordo com a cor da pele. Eles estão representando quem?

 

 

 

 

Separatistas têm vitória histórica na Groenlândia
04 de junho de 2009

COPENHAGUE, Dinamarca (AFP) — O partido separatista de extrema esquerda Inuit Ataqatigiit (IA) obteve uma vitória histórica nas eleições legislativas na Groenlândia, derrotando os social-democratas do Siumut, no poder há 30 anos.

O IA (Comunidade Inuit), principal partido opositor, recebeu 43,7% do votos, 21,3% a mais que nas eleições de 2005, e se tornou o maior partido no Landsting, o Parlamento local deste território semiautônomo da Dinamarca no Atlântico norte.

O Siumut, que caiu 3,9%, a 26,5%, registrou o pior resultado desde 1979, quando foi instaurado o regime de autonomia interna da ilha.

O estatuto de autonomia, que abre o caminho para a independência do território, foi refrendado com mais de 75% dos votos em novembro do ano passado.

 

 

 

Coronel Brasileiro chama Brasil de "nação covarde", sem futuro e que "se desmanchará"
31 de maio de 2009

O Coronel Gelio Augusto Barbosa Fregapani, que já chefiou o Grupo de Trabalho da Amazônica e serviço secreto brasileiro (ABIN), em recente artigo chamou o Brasil de nação covarde, sem futuro; um país que se desmanchará:

"Vemos, com inveja, as atitudes desassombradas de pequenos países como Israel ou mesmo o Iran, que enfrentam todas as pressões em defesa de seu interesse nacional, enquanto o gigantesco Brasil se encolhe acovardado...

"Nada podemos esperar do provável futuro. Havendo um terceiro mandato continuaremos uma nação covarde, cedendo a pressões e destruindo a já mínima força militar existente; Tendo Lula conseguido eleger seu sucessor, este será uma ou um ex-guerrilheiro internacionalista cuja lealdade se dirige mais ao regime político do que ao País, e se escolhido um opositor, do ideário do FHC então pior, aí mesmo que o País se desmanchará."

Coronel Gelio Augusto Barbosa Fregapani

Fonte: Defesanet, 24 de maio de 2009

 

 

 

 

Brasil denunciado por produzir bombas de fragmentação
29 de maio de 2009

A ONG de direitos humanos Human Rights Watch denunciou o Brasil por produzir bombas que lançam diversos fragmentos explosivos quando detonadas. O uso de bombas de fragmentação, usadas para causar grande número de vítimas, é proibida pela Convenção sobre Bombas de Fragmentação... Leia mais...

 

 

 

Segudo Sarney, Nordeste vai se separar do Brasil
27 de maio de 2009

O maranhense José Sarney, presidente do Senado, conhece bem as desigualdades históricas da região, por isso, para ele, é no Nordeste “onde o germe da ‘secessão’ (separação) está inoculado”. Ele só não sabe se esse “germe” vai se desenvolver agora ou “daqui a cinquenta anos...

Fonte: CH

 

 

 

Região angolana da Cabinda quer autonomia e pode se tornar país independente
26 de maio de 2009

O projecto da UNITA, que será apresentado ainda este mês no parlamento angolano, prevê que seja auferida à Cabinda uma autonomia efectiva, política e administrativa. Leia mais...

 

 

 

COMPLETA UM ANO EM 01 DE JUNHO DE 2009
GAÚCHO É VÍTIMA DE LINCHAMENTO NO BRASIL POR USAR PILCHA
24 de maio de 2009

O Gaúcho Gotardo dos Santos, 55 anos, natural de Sarandi (RS) foi agredido por um grupo de brasileiros quase até a morte no dia 01 de junho de 2008, em Florianópolis. Conforme testemunhas, a agressão ocorreu simplesmente porque Gotardo vestia a pilcha típica gaúcha. Gotardo ficou 30 dias em estado de coma e 50 dias internado na UTI e vai ter sequelas pelo resto da vida enquanto a sua esposa, abalada com a tentativa de homicídio, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), e também foi internada na UTI.

Após este acontecimento começaram a chegar relatos de Santa Catarina e outras cidades brasileiras de que as crianças que participam das invernadas artísticas gaúchas têm medo de andar nas ruas vestindo a pilcha quando se deslocam para os ensaios, pois se tornaram vítimas de deboches e agressões.

Como já se tornou tradição desde que esta campanha de ódio e extermínio cultural contra os gaúchos foi iniciada, há cerca de 25 anos, os pretensos tradicionalistas que controlam o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), se omitem e fecham os olhos, auxiliando para que esta campanha de racismo, ódio e intolerância étnico-cultural se alastre cada vez mais. É o mesmo MTG que a partir de 2003 foi apelidado de MnTG (Movimento neo-Tradicionalista Gaúcho) por permitir e fornecer cavalo para que o paspalho anto-intitulado Capitão Gay participasse do Desfile Farroupilha levando a bandeira do movimento homossexual.

Neste 01 de junho de 2009, às 20:00 horas, exatamente um ano após esta tentativa de linchamento que marca um novo e mais elevado patamar de agressividade e ódio contra a cultura gaúcha, vamos protestar. Esteja onde você estiver, faça um minuto de silêncio contra o ódio e a intolerância contra a cultura gaúcha e cante o Hino da República Rio-Grandense.

 

 

 

 

 

Refugiados Palestinos dizem que Brasil não tem "condições humanas"
22 de maio de 2009

Palestinos refugiados querem deixar o Brasil por  não existirem “condições humanas” para se morar no Brasil. Fizeram hoje (22 de maio) um protesto em frente ao Itamaraty, em Brasília, para poderem ir embora do Brasil.

Fonte: CH

 

 

 

Isso é o que se ensina nas escolas brasileiras
22 de maiode 2009

Livros contendo expressões como "chupa rola", "cu" e "chupava ela todinha" e outras expressões chulas foram distribuídos pela Secretaria Estadual da Educação de São Paulo como material de apoio a alunos da terceira série do ensino fundamental (faixa etária de nove anos). Cada livro custou R$ 22. Com ensino como este, o que se pode esperar do Brasil?

Fonte: Folha de São Paulo

 

 

 

 

República Maconhativa do Brasil
21 de maio de 2009

Ministro brasileiro Carlos Minc participa da "Marcha da Maconha 2009" e afirma que governo brasileiro pretende legalizar o tráfico e consumo de drogas.

 

 

 

Sara Ocidental
Frente Polisário ameaça regresso às armas
20 de maio de 2009

O movimento "voltará a pegar em armas caso falhem as negociações", avisa este grupo independentista no exílio, perante o fracasso da mediação internacional

A Frente Polisário ameaça romper com um cessar-fogo de anos, recuando na sua posição pacífica perante a ocupação marroquina do Sara Ocidental. O movimento “voltará a pegar em armas caso falhem as negociações”, afirmou o chefe do Governo sariano no exílio, citado pela agência oficiosa da Frente Polisário, o Sahara Press Service.

A ameaça surge perante a intransigência do Governo de Marrocos em aplicar as resoluções das Nações Unidas que prevêem, desde 1992, a realização de um referendo e a autodeterminação do território do Sara Ocidental, encravado entre o mar e o deserto, que foi uma possessão espanhola até à invasão de Rabat, num processo muito semelhante ao de Timor-Leste.

Já por cá, a Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental, a ATTAC-Plataforma Portuguesa, a Comissão Nacional Justiça e Paz, o CIDAC e o Fórum pela Paz e pelos Direitos Humanos organizam na próxima segunda-feira, 25 de Maio, pelas 18h30, na sede da Associação 25 de Abril, um colóquio sobre os 36 anos de luta pela autodeterminação e independência do povo sariano.

Tomarão a palavra Maria do Céu Pinto, professora do Departamento de Ciência Política e Administração Pública da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, o general Pedro Pezarat Correia e ainda Adda Brahim, representante da Frente Polisário.

Fonte: http://www.fatimamissionaria.pt/noticia3.php?recordID=22711&seccao=3

 

 

 

Groelândia rumo à independência
19 de maio de 2009

O Parlamento dinamarquês aprovou hoje por uma ampla maioria a lei sobre a autonomia alargada da Gronelândia, território da Dinamarca no Atlântico Norte, revelou fonte parlamentar. Leia mais...

 

 

 

Falabella: Nível mental do brasileiro é de nove anos de idade
18 de maio de 2009

"Eu respondo a seis processos até hoje. O nível mental das pessoas que assistem à tevê no Brasil é por volta de 9 anos de idade. Em comparação a um jovem francês, o que lê um jovem brasileiro? Um jovem francês lê 200 vezes mais. E um país que não tem educação nos condena à mediocridade." Leia mais...

 

 

 

 

Porto Rico: O sonho de um país
Havana, 15 de Maio de 2009

Conheci Norma aqui em Havana, durante a reunião ministerial do Bureau de Coordenação do Movimento dos Países Não-Alinhados, da qual participou como chefa da delegação da ilha irmã com o Movimento Independentista Nacional Hostosiano, organização convidada ao evento. Leia mais...

 

 

 

Entre você também para o Nosso Exército

 

 

 

 

A luta do Povo Basco por sua independênciaPaís Basco
29 de abril de 2009

Mostrar que nós, os bascos, não somos os violentos da Europa, os terroristas, mas que na realidade, se verificamos as estatísticas da polícia de Madrid, nosso país e Canárias somos os mais pacíficos. Leia mais...

 

 

 

 

Madeira acordou com bandeiras do movimento separatista
27 de abril de 2009

Nas vias rápidas, no centro do Funchal (Ilha da Madeira, Portugal) e no quartel general do comando foram colocadas bandeiras do movimento separatista FLAMA.

Um comunicado enviado clandestinamente a algumas pessoas diz simplesmente: “Não queremos pertencer a um país governado por um corrupto que deveria estar preso”.  

Foram vistos homens encapuzados e colocar bandeiras da Frente de Libertação da Madeira (FLAMA), um movimento que nasceu em 1975 e que estava adormecido.

São bandeiras de cinco metros, bem desenhadas e de excelente material, o que significa que há uma organização montada.

Entretanto, junto à Universidade Católica em Lisboa encontra-se também uma bandeira do mesmo movimento.

Fonte: Diário de Notícias (Portugal)

 

 

 

CORRUPÇÃO EM FAMÍLIA
FILHO DO PRESIDENTE DOS BRASILEIROS VIROU MILIONÁRIOPresidente brasileiro e seu filho: unidos pela corrupção!
27 de abril de 2009

Isso mesmo, o brasileiro Lulinha (Fábio Luis Lula da Silva), filho do Presidente dos brasileiros, que há 05 anos era subempregado do Zoológico em São Paulo, agora acabou de comprar a fazenda Fortaleza (de porteira fechada) pela simples quantia de R$ 47.000.000,00 (quarenta e sete milhões de reais). O impressionante nesta trajetória de sucesso e rara inteligência é que de um salário de R$ 1.500,00 passou a proprietário, de uma vez só, de um patrimônio de 47 Milhões... Leia mais...

 

 

 

 

ESSE É O PRESIDENTE DO TEU PAÍS?
BRASIL É O TEU PAÍS?

 

 

 

 

 

BRASILEIROS NÃO SABEM QUEM É O PRESIDENTE DO URUGUAY, MAS SABEM O NOME DO CACHORRO DO PRESIDENTE NORTE-AMERICANO
16 de abril de 2009

O carma do Brasil é mesmo da submissão e colonialismo. Os brasileiros ignoram fatos importantes que os cercam e influem nas suas vidas, sequer sabem o nome do presidente uruguaio, mas sabem até o nome do cachorro do presidente norte-americano... Leia mais...

 

 

 

Carlos SchneiderA falência da educação

O Brasil vem acumulando dia após dia títulos nada recomendável para a sociedade tupiniquim resultado do relaxamento do dever do estado em dar proteção a quem ministra aulas e proporcionar ensino de qualidade para quem quer aprender.

Lamentavelmente as escolas públicas brasileiras se transformaram numa arena de box onde tudo vale em sala de aula, menos estudar. Assim, nada ruim para o Brasil,cumular o título do pior modelo de ensino na América Latina. Que o digam os lamentáveis episódios ocorridos nos últimos dias no Rio Grande do Sul comandado pela Governadora, Yeda Crusius do PSDB.

Tento evitar comentar assuntos sobre agressões físicas no meio social, até porque esta não é uma coluna policial. Mas não há como deixar de comentar questão nevrálgica da agressão de alunos a professores, sobretudo, em escolas públicas.
Este tema causa, além de preocupação aos educadores, arrepio à sociedade como um todo, pois os pais criam em casa o próprio modelo de educação que o filho leva às escolas. Inverteram-se os valores da disciplina onde o aluno entra em sala de aula como autoridade e o professor como aprendiz.

Pois bem, em um dos episódios que acabou levando uma professora de escola pública a UTI do hospital em Porto Alegre, o Estado falhou. É proibido a justiça com as próprias mãos segundo preceitua o Código Penal Brasileiro. A razão da agressão desta aluna a professora em sala de aula, traz ingredientes intrigantes e preocupantes para quem quer dar aula nas escolas públicas. Foi deflagrada a caça aos professores... Se esta moda pegar, e parece que já pegou, não haverá mais professor ou professora que queiram dar aula nas escolas públicas. Pior do que assistir a agressão contra educadores é a passividade do Estado através de seu órgão educador. Sustenta ele publicamente que a aluna agressora à professora em sala de aula, tem a liberdade de escolher outro educandário estatal, pois ela poderia não se sentir bem na escola em que agrediu a professora. Pasmem!!! É a sugestão do Estado. É o mesmo que dizer a todos os alunos das escolas públicas: baixem o porrete nos professores.

Onde vamos parar? Que tipo de modelo político estamos construindo através do voto? Que poder exerce o voto para plantar tanta erva daninha no seio da política gaúcha a tal ponto que não consegue mais oferecer segurança aos agentes do Estado, muito menos cidadãos?

Somos nós eleitores, responsáveis por conduzir estes vândalos a ocuparem o poder se locupletando da pratica da politicagem imoral. O Estado não cumpre mais suas funções de zelar pela ordem pública, pois faliu... Assim vem transformando a educação numa mercadoria de segunda categoria, na prática sofista pós-modernidade.

O reflexo disso é o sistema penitenciário brasileiro, lotado de apenados na demonstração cabal da desordem social. Transformaram-se os presídios num depósito de lixo humano. A preocupação aumenta na medida das estatísticas brasileiras que apontaram no ano passado que, 7 em cada 10 crimes foram praticados por mulheres. Em algum momento se perdeu a referência na construção dos valores morais, éticos. Penso que o modelo de televisão e intervenção do Estado na construção do modelo de família, levou a tudo isto.

Nunca se viu no Rio Grande do Sul tamanha anarquia como neste governo! Há momentos em que o próprio modelo de Estado de Direito Democrático está ameaçado face aos vândalos que se alojaram no poder da República Riograndense e na capital do país acima do Rio Mampituba.

Fonte: Blog do Carlos Schneider, 07 de abril de 2009.

  

 

 

 

 

Brasileiro cometeu chacina no Chade
14 de abril de 2009

O brasileiro Josafá de Moura Pereira confessou que matou quatro pessoas no Chade. Justificou dizendo que "estava farto"... Leia mais...

 

 

 

Jornal brasileiro reafirma seu ódio e racismo contra os gaúchos
02 de abril de 2009

Diante de protestos, o micro-jornalista brasileiro Cesar Valente  distribuiu e-mail reafirmando seu ódio e racismo contra os gaúchos. Sem demonstrar o menor arrependimento, avisa que vai continuar praticando seu racismo e cuspindo seu ódio Leia mais...

 

 

 

 

Lula já prometeu (e não fez) 600 mil casas
02 de abril de 2009

Em 7 de fevereiro de 2006 o presidente dos brasileiros, Lula Racista Bêbado-analfabeto da Silva, anunciou um programa habitacional para beneficiar 600 mil famílias. Anunciou até a liberação recorde de recursos (R$ 18,7 bilhões). Três anos depois e nenhuma casa entregue, Lula anunciou há dias o novo “Minha Casa, Minha vida”, prometendo 1 milhão de casas.

Não foi entregue nenhuma casa, e também não se sabe do paradeiro dos R$ 18,7 bilhões...

Fonte: CH, 04 ABR 2009

 

 

 

 

~ 

A prática do racismo seletivo, a corrupção e as bebedeiras são as principais características do presidente brasileiro.

Lula cospe ódio e racismo contra os brancos de olhos azuis
BRASIL: O PAÍS DO RACISMO SELETIVO LEGALIZADO
27 de março de 2009

O presidente brasileiro Lula Racista com Cachaça da Silva afirmou que «esta crise foi fomentada por comportamentos irracionais, de gente branca de olhos azuis, que antes da crise pareciam que sabiam tudo e que agora demonstram não saber nada», e disse que, até agora, não conhece «nenhum banqueiro negro ou índio».

Se alguém, no Brasil, afirmasse que o problema da criminalidade é fomentado por gente negra de olhos cor-de-rosa, onde estaria agora? Certamente estaria preso por crime de racismo, inafiançável.

Mais que um país-piada, o Brasil se tornou o lugar onde o racismo seletivo é legalizado, permitido, praticado e fomentado pelo presidente bêbado e pela mídia pré-paga desde que, claro, seja cometido contra certos grupos, como os gaúchos.

 

 

  

 

Alsaciano: um dialeto alemão renasce na França
17 de março de 2009

Durante muito tempo, o Estado francês tratou as regiões do país com uma certa reserva, temendo o separatismo. Apesar de tais esforços, o dialeto Alsaciano, falado na fronteira entre a França e o sul da Alemanha, está vivenciando um renascimento inesperado... Leia mais...

 

 

 

BRASILEIROS SÃO INVESTIGADOS POR FRAUDE NA BOLÍVIA
13 de março de 2009

O governo boliviano investiga a fraude praticada pelo governo do Lula com Cachaça da Silva, o BNDES e a empreiteira OAS. São suspeitos de estarem envolvidos em fraude de licitações e superfaturamento de USD 415 milhões de dólares. Recentemente a também empreiteira brasileira Odebrecht foi expulsa do Equador igualmente acusada de corrupção e fraude. Leia mais...

 

 

 

Carlos SchneiderTudo pelo social

O contribuinte brasileiro recolheu no ano 2008 aos cofres públicos, o montante aproximado de R$ 780 bilhões na forma de impostos, taxas e contribuições sociais. Assim mesmo, os governos das três esferas continuam afirmando da necessidade de remanejar o contencioso tributário em razão dos constantes furos de caixa, sobretudo, os governos estaduais e municipais.

Na Capital federal, a política anda mal. O Senado e a Câmara elegeram pela terceira vez, as velhas raposas, desgastadas, mais pela identidade com o governo Lula do que pela falta de novos líderes. José Sarney no Senado e Michel Temer na Câmara dos Deputados evidenciam o ranço da velha política medieval na manutenção da raiz dos males da república.

Na Presidência da República José Sarney, no primeiro período pós-regime de governo militar sustentava que o povo era o fiscal da lei e criou novos impostos sob a égide de “tudo pelo social”.  Obviamente, deu sentido inverso ao que entendemos como “princípio social”.

De modo geral, quase toda ditadura tem o socialismo como base, assim como a democracia tem no capitalismo o sua pedra de toque. O período de transição do Estado Velho para o Estado Novo em 1937 a 1944, comandado por Getúlio Vargas, recomenda reavaliação das políticas públicas socialistas trazidas da Europa, sobretudo, da Itália de Mussolini e da Alemanha de Adolf Hitler.
Verifica-se, entretanto, que a fragilizada democracia capitalista brasileira sobreviveu entre os arautos de “tudo pelo social” como uma falácia entre os que comandam o país. A adoção, de políticas socialistas no período do Estado Novo, se reveste hoje de outra roupagem. Uma espécie de nova ditadura civil em que saímos do regime de governo militar para o governo civil, com debilitadas políticas públicas causando mais estragos que consertos. Outro fato atual inquestionável é que, tanto o capitalismo quanto o socialismo faliram no mundo todo.

Lembram do que dizia Sarney, quando na Presidência da República em 1986, que a criação dos novos impostos se refletia no “tudo pelo social”?. Pois vejam só... O mesmo conclave no poder hoje foi o protetorado de ontem da anarquia social do país. Assim, investidos do mandato hoje, no Congresso Nacional, prometem “moderna” gestão em administração pública, com ultrapassadas propostas de natureza social. O incrível é que, aquele conceito “social” é uma espécie de conta corrente com sangria estratosférico superior a R$ 3 bilhões até dezembro de 2008, saqueados do contribuinte a título de indenizações de”perseguidos políticos”, enquanto as dotações orçamentárias aos hospitais, escolas, estradas, segurança são totalmente abandonadas.

Como “deitado eternamente em berço esplêndido” o país dos coronéis do Nordeste não é o mesmo país dos Caudilhos dos Pampas. Aqui, a história não se confunde com a corrupção de Brasília. E quando presente algum corrupto, este trouxe o modelo da escola acima do Rio Mampituba. Choca, em cada vez que vemos pelas estatísticas nacionais, os parasitas políticos a sugar, como carrapato gordo, o suado dinheirinho recolhido dos contribuintes, na forma de imposto, para pagamento de vergonhosas indenizações.

Que novas políticas teriam os herdeiros do trono da corte brasileira, que há mais de três décadas comandam o país? Que país é este onde morrem 30 de cada 1000 crianças que nascem antes de completar 1 ano de idade? Que país é este que recolhe quase 1 trilhão de reais em impostos, e goza da triste estatística como um dos piores países em educação no mundo? Não há mais espaço para tanta promiscuidade política. Entretanto, neste país continental, o que mais choca é saber que mais de 80% do eleitorado sequer lembra em quem votou nas últimas eleições. Realidade ou ficção, dos cofres públicos continua saindo polpudas indenizações as custas do sangue, suor e lágrima do incrédulo e povo brasileiro.

Fonte: Blog do Carlos Schneider, 12 de março de 2009.

  

 

 

Catalães manifestam-se em Bruxelas pela autodeterminação
07 de março de 2009


Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado nas ruas de Bruxelas pela autodeterminação da Catalunha. A organização diz ter cumprido o objectivo de juntar dez mil pessoas na maior acção para "internacionalizar a causa". A iniciativa nasceu num blogue e a difusão foi apoiada nas redes sociais na internet.

"É inconcebível que a Europa dê aval aos processos de autodeterminação de tantos povos mas não ao da Catalunha", disse o candidato da Esquerda Republicana Catalã às europeias, Oriol Junqueras, citado no jornal La Vanguardia. Alguns manifestantes empunhavam pancartas com as fotografias dos eurodeputados catalães, eleitos nas listas do do PSOE, PP e CiU.

O tom festivo da marcha e o colorido das bandeiras catalãs, entre algumas bascas, flamengas e de outras nações sem Estado, culminou na entrega de um manifesto no Parlamento Europeu. «O objectivo da manifestação é destacar que na Catalunha há imensa gente, cremos que a maioria, que deseja exercer o direito à autodeterminação», explicou à imprensa o porta-voz da plataforma «Dez mil em Bruxelas pela Autodeterminação da Nação Catalã», Enric Canela. Para este professor catedrático da Universidade de Barcelona, a Catalunha deve ser integrada na UE, mas "sem intermediários".

Também o deputado da Convergencia Democrática da Catalunha, Albert Batalla, sublinhou que este "é um momento histórico para o nosso país. É muito meritório que dez mil catalães venham aqui internacionalizar a nossa causa". Apesar de todos os organizadores terem proclamado a satisfação com o êxito desta manifestação inédita, a polícia belga veio mais tarde baixar a estimativa do número de participantes para os 3000.

A Plataforma anunciou esta iniciativa como um exemplo da "sociedade 2.0", uma vez que nasceu numa caixa de comentários de um blogue, a partir das respostas ao texto "
Perplex, Jo?", em que Enric Canela expunha a falta de liderança do projecto catalão e a perguntava "onde está um Luther King" que conseguisse levar milhares de catalães a reclamar a independência nas ruas de Madrid. A ideia do novo destino do protesto, "por não haver solução possível dentro de Espanha", seguiu para o Facebook e para um site que difundiram o protesto e a longa viagem ao coração da UE.

Fonte: Esquerda.net

 

 

 

Mensagem de um brasileiro para os gaúchos

From: Gilmar da Silva Clementino <gilmar_heavy@hotmail.com>
Data: 05 de março de 2009

Aos Gauchos e simpatizantes da Republica do Pampa,
 
Para nos paulistas, é um favor que voces nao pertençam ao Brasil.
Voces sao um bando de Viados, Putas, e Filhos da Puta, que gostam de dar o rabo para nazistas, fascistas, argentinos, uruguaios, entres outros, inclusive para nòs, paulistas.
Vao tomar no seus cus!

 

 

 

 

Brasil quer esconder crimes de guerra que praticou
04 de fevereiro de 2009

O governo brasileiro tenta impedir a abertura de arquivos da guerra do Paraguay. O motivo é impedir que sejam conhecidos os detalhes da maior carnificina ocorrida na América do Sul, onde os brasileiros dizimaram a população paraguaia, com requintes de sadismo e perversidade, com episódios como colocar fogo em hospitais, com todos os doentes, médicos e atendentes dentro; os que tentavam fugir eram empurrados de volta ao fogo pela ponta das baionetas... Leia mais...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Protetor de tela do Movimento Pampa
23 de fevereiro de 2009

Depois de muitos anos o Movimento Pampa relança seu protetor de tela para computadores com sistema operacional Windows. Faça o download aqui. É grátis.

 

 

 

 

Jornal suíço chama brasileiros de racistas e imprensa brasileira de falsa e mentirosa
21 de fevereiro de 2009

O suíço Neue Zürcher Zeitung, um dos jornais de maior prestígio na Europa, chama o presidente brasileiro Lula Cachaça da Silva e alguns ministros de incompetentes e irresponsáveis, e comenta ainda que a imprensa no Brasil traz regularmente "notícias de fatos totalmente inventados, acusações que já destruíram a vida de outras pessoas", além de afirmar que "a gravidez inventada, segundo se conta" seria artifício comum entre as brasileiras "para pressionar maridos e companheiros".

O artigo termina afirmando que os suíços se surpreenderam com o nível de racismo no Brasil. "O país tropical está, de acordo com sondagens internacionais, entre os Estados com maior índice de xenofobia: 72%", comenta o periódico.

Fonte: BBC

 

 

 

Dois pesos, duas medidas
21 de fevereiro de 2009

Não é sem motivo que os jornalistas se tornaram uma das classes profissionais mais desprezadas do planeta. Bateram palmas efusivamente nas diversas ocasiões que foram publicadas charges racistas e difamatórias contra o Islam e Maomé e promovem e disseminam o racismo contra o Povo Gaúcho, mas estão "irados" porque alguém publicou uma charge que parece fazer uma analogia entre um macaco e o Babaca Obama. Os hipócritas podem encomendar toneladas de analgésicos para dor-de-cabeça e anti-ácidos porque, ao que tudo indica, o macaco vai estar em alta nos próximos anos...

 

 

 

 

A Rede Globo mente:
Protesto foi ao ar ao vivo

 

 

 

Nas catacumbas da rede globo:
Reporter da rede globo é acusada de racismo, espionagem e integrar o exército de Israel
20 de fevereiro de 2009

A reporter Renata Malkes da Rede Globo, que envia notícias distorcidas e mentirosas tentando sempre justificar e minimizar os ataques israelenses contra palestinos e outros países, manteve durante 5 anos um blog racista anti-palestino. Mais que isso, a moça já foi presa no Líbano por espionagem e integra o exército israelense. A denúncia é do Cloaca News... Leia mais...

 

 

 

Brasil: 200 mil pessoas perderam seus empregos só no mês de janeiro
19 de fevereiro de 2009

O Ministério do Trabalhou tupiniquim divulgou agora há pouco os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), indicado que houve no Brasil o fechamento de 101.748 mil postos de emprego com carteira assinada no mês de janeiro (Fonte: CH, 10 FEV 2009). Estes números não incluem os trabalhadores do mercado informal que também perderam emprego, estimados em outros 100 mil.

E então vivente, vai continuar deixando o Brasil e seus governos corruptos te matar aos poucos?

 

 

 

 

Nova versão do Hino da República Rio-Grandense
16 de fevereiro de 2009

Incluímos na nossa biblioteca a 17ª interpretação do Hino Rio-Grandense.
[17] Marcelo Caminha ao violão 
Leia mais...

 

 

 

Documento histórico: CARTA DE BENTO GONÇALVES
16 de fevereiro de 2009

O Movimento Pampa divulga a Carta de Bento Gonçalves escrita na prisão do Forte da Lage, endereçada a Domingos José de Almeida e José Pinheiro de Ulhoa Cintra, respectivamente o Ministro do Interior e Fazenda e o Ministro da Justiça e dos Estangeiros do governo Farroupilha. Museu Farroupilha, Triunfo, RS. Leia mais...

 

 

 

 

Uma foto que diz tudo: O Brasil é lá. O Rio Grande é aqui!
Uma foto que diz tudo: O Brasil é lá. O Rio Grande é aqui!

 

 

 

Carlos SchneiderA República dos Gaúchos

O título do artigo sugere reflexão profunda diante dos lamentáveis incidentes que acontecem nos bastidores da política brasileira que corroem ano após ano os alicerces de sustentabilidade da ordem moral, ética, econômica e, sobretudo, dos bons costumes da nação, se é que um dia tiveram bons costumes.

Vale lembrar um episódio acontecido aos 06 minutos do dia 06 de junho de 1993, na gruta do índio em Santa Cruz do Sul, quando um grupo de pessoas comandadas pelo santa-cruzense Irton Marx, proclamou a República do Pampa. Para muitos foi ato classificado como insano, sobretudo, por políticos gaúchos e entidades como CTG´s e MTG e considerado como afronta a Segurança Nacional pela grande mídia.

Revestido da soberba audácia de manchar a memória da história dos gaúchos, a Rede Globo, através de sua repórter Neide Duarte, taxando o movimento separatista da época, como movimento social de afronta à Constituição de 1988; à soberania nacional e a ordem pétrea de indivisibilidade do território brasileiro. Tiro disparado no próprio pé. O Rio Grande do Sul fez e continua fazendo história mesmo após 1835. Hoje se repetem as falcatruas no centro do país tal qual como nos idos tempos da Revolução Farroupilha em que a vergonhosa discriminação era imposta ao Rio Grande do Sul.

Postulei em 2002 durante a minha campanha para Governador do Estado, a autodeterminação do Sul na formação de Estado Independente. Estado que pudesse ficar com seus mais de 23 bilhões de reais que manda todos os anos a Brasília para financiar a corrupção e o desperdício. Desperdício que constatamos esta semana, especificamente na terça feira dia 10 de fevereiro de 2009 quando a CONAB, órgão do governo federal, fez embarcar para Cuba através do porto de Rio Grande 19,4 mil toneladas de arroz, adquiridos pela Companhia Nacional de Abastecimento. Doação generosa do governo federal brasileiro ao governo de Fidel Castro e seus asseclas como extensão do bolsa família no Brasil. O desperdício sugere vergonhosamente embarque sob reserva. Não se tem conhecimento de remessas tão generosas às regiões carentes no Rio Grande, nem no Brasil.

Estamos chegando ao limite da tolerância neste país. De um lado, as marcas da crise em que empresas em extrema necessidade financeira reclamam com justiça, reformas no modelo tributário. O governo insensível aos apelos prefere perdoar dívidas de países africanos em flagrante desrespeito aos investidores e trabalhadores brasileiros. Aqui, quem não pagou imposto, é executado. O Gabão se orgulha do Governo Lula pelo perdão de sua dívida com o Brasil e Brasília continua como escola na formação das quadrilhas no seio do poder.

Os gaúchos sustentaram por 10 longos anos luta por um ideal que custou a vida de 3 mil soldados. A epopéia farroupilha, ainda se reveste da identidade um povo na terra dos pampas, que continua por reclamar justiça e direitos iguais comparados aos outros Estados.

As discriminações não cessam aqui. O assunto se agrava quando se constata que para eleger um Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul são necessários mais de160 mil votos ao passo que para eleger o mesmo deputado pelo Estado de Rondônia ou Amapá, são necessários apenas 10 mil votos. Somos uma grande pátria gaúcha sob o regime de exploração da galinha dos ovos de ouro. Imaginemos o que seria do Sul, a partir do Rio Mampituba para baixo, caminhando sem as correntes de Brasília!!!

Fonte: Blog do Carlos Schneider, 13 de fevereiro de 2009.

  

 

 

Visão negativa do Brasil cresce em países ricos, diz pesquisa
06 de fevereiro de 2009

A visão negativa do Brasil entre americanos, britânicos, franceses e alemães está crescendo, segundo indica uma pesquisa encomendada pela BBC. Leia mais...

 

 

 

Povos sem Estado pedem criação de agenda democrática internacional
01 de fevereiro de 2009

Belem (PA) - Palestinos, bascos e outros representantes de povos e nações sem Estado defenderam, no Fórum Social Mundial, (FSM) em Belém (PA), a criação de uma agenda democrática social com objetivo de acabar com os conflitos armados envolvendo os territórios onde vivem.

Eles estiveram reunidos ao longo de toda programação do FSM para debater alternativas capazes de reverter o atual cenário de guerras e confrontos, como os protagonistas Israel e o grupo palestino Hamas na Faixa de Gaza. Yousef Habash, que faz parte do Comitê pela Saúde na Palestina, disse que a criação da agenda poderá garantir a paz aos povos sem Estado. Habash criticou o apoio dado por governos internacionais a Israel, porque, na sua avaliação, isso contribui para a luta armada na região palestina.

"Israel tem muitos líderes criminosos que devem ser levados à Justiça. Em 2005, Israel bombardeou Gaza com apoio de outros países. Não é Israel contra Gaza, mas contra parte da humanidade. Os israelenses estão matando não só nossos soldados, mas crianças e mulheres de Gaza", disse Habash.

As discussões realizadas no FSM pelos representantes de povos sem Estado tiveram como foco central a defesa do direito a autodeterminação dos povos.

Na opinião do presidente do Centro Tamil pelos Direitos Humanos, Kiruba, a luta dos povos não-reconhecidos (nações sem Estado) é fundamentalmente por se tratar de uma questão política e cultural.

"O direito democrático dessas pessoas,com capacidade de decidir o que querem, não está sendo respeitado. Um  modelo político justo tem que permitir o direito de escolher, seja por meio de referendo, constituições ou mesmo de luta populares.  Esses povos só terão sua própria identidade se tiverem suas tradições e costumes preservados”, comentou.

Kiruba disse que essas populações devem ter apoio internacional. “Os processos de emancipação desses povos precisam da solidariedade internacional, sem injustiças e sem opressões", declarou.

“A opressão de direitos coletivos e o não-reconhecimento de povos e nações sem Estado contribuem para desencadear grandes lutas”, enfatizou Mohammed Fidati, membro da Frente Polisário (Saara Ocidental). “Já os os processos de luta vitoriosos vão contribuir para a futura cultura de paz no mundo.”

Para Fidati, a agenda democrática deve conter uma estratégia de emancipação dos povos sem estado. Ele também criticou o trabalho da ONU. "Precisamos de um verdadeiro instrumento de justiça e legalidade para sermos verdadeiramente nações e povos unidos no planeta."

Fonte: Jornal Dia Dia, 01 FEV 2009

 

 

 

Juros bancários no Brasil são os maiores do mundo, 11 vezes superior ao dos países ricos
01 de fevereiro de 2009

O "spread" (diferença entre os juros pagos pelos bancos na captação de recursos e a taxa aplicada por eles nos empréstimos que concedem) no Brasil é o maior do mundo e 11 vezes o dos países desenvolvidos. Leia mais...

 

 

 

À brasileira
Autor desconhecido

  • Brasileiro não vê problema em cometer infrações, delitos, crimes, desde que seja ele quem os cometa.
  • Brasileiro, quando muito, só aceita chamar crime ao crime cometido pelo outro, se esse outro não for pessoa de seu interesse.
  • Brasileiro mesmo só se incomoda com o crime do outro e com a ameaça de uma punição contra si.
  • Brasileiro não vê a menor injustiça em furar a fila quando tem um conhecido seu lá na frente, mas considera injusto quando o fazem com ele e completamente absurdo quando o criticam por fazê-lo.
  • Brasileiro briga pelo direito de ser safado diante de qualquer um e não tem vergonha de chamar errado a quem discorde disso; também não tem dificuldade em encontrar quem o apóie.
  • Brasileiro é um safado que sempre pode contar com um número maior de defensores do que de acusadores... é o princípio da solidariedade à brasileira.
  • Brasileiro odeia radar no trânsito, porque o radar não é corruptível.
  • Brasileiro odeia ser flagrado ou denunciado, porque isso sim é injustiça para ele.
  • Brasileiro encontrado com a mão na cumbuca sempre pergunta indignado: por que a Justiça veio implicar só comigo? E aí vem o apoio...
  • Brasileiro tem a moral frouxa com relação a si mesmo e uma visão sócio-política classista construída a partir desse viés.
  • Brasileiro não gosta de ladrão no seu quintal, mas rouba quando pode, sonha com roubar, vive a vida esperando uma oportunidade, só não confessa o tempo todo nem a todo mundo.
  • Brasileiro não quer que invadam sua casa para olhar sua mulher nua, mas espia a do vizinho quando pode, cobiça numa boa, não vê nada errado.
  • Brasileiro não admite traição, mas trai quando pode.
  • Brasileiro reclama do corrupto, mas o apóia em troca de uma promessa de favorecimento.
  • Brasileiro reclama do chefe ladrão, da empresa cheia de maracutaias, mas aceita o emprego, os brindes, os esquemas dos quais consiga participar.
  • Brasileiro é um povo de merda, que não quer saber, reclama, não liga, e ainda se orgulha muito disso.

 

 

 

 
Brasil: Imprudência, incompetência, subserviência, inconsciência, incoerência
AVENTUREIROS SEMPRE CONSIDERAM QUE A SALVAÇÃO É TROCAR DE "DÍVIDA"

Estão tentando mostrar que o Brasil é agora "País credor", que isso é um "salto" positivo, fazem força enorme para mostrar que o importante é "zerar" essa dívida, a interna não teria a menor importância. Mistificação, incompetência e uma parte muito grande de desinformação.

Não posso abandonar o assunto, escrevo sobre ele há 50 anos, desde os tempos do “Diário de Notícias”. E, sem complicação, vou mostrando ao cidadão-contribuinte-eleitor, os fatos verdadeiros.

1 - Exatamente há 50 anos revelei: a DÍVIDA externa vem desde a falsa "independência" de 1822. Portugal devia à Inglaterra, esta só concordou com a "independência", se o Brasil assumisse a "dívida". Assumimos, claro, somos os "trouxas" de sempre.

2 - Só um presidente se negou a RENEGOCIAR essa DÍVIDA. Foi Prudente de Moraes, em 1896. Não reconhecia a dívida, portanto não havia o que renegociar. Mas depois dele veio Campos Salles, foi a Londres, andou pela zona financeira (a Old Bond Street) em carro aberto, fez uma das renegociações mais aviltantes.

3 - Antes e depois de Prudente, todos cumpriram as ordens de fora, servos, submissos e subservientes. E a DÍVIDA crescendo.

4 - Em 40 anos, de 1960 a 2000, a DÍVIDA passou de 1 BILHÃO de dólares para 240 BILHÕES. O que fizemos com esses 239 BILHÕES?

5 - Nesse tempo, ainda não havia DÍVIDA interna.

6 - Além do crescimento espantoso dessa DÍVIDA EXTERNA, em 40 anos pagamos mais de 600 BILHÕES de juros. Assalto em cima de assalto.

7 - Agora vem o presidente Lula e diz com o entusiasmo que o caracteriza: "Zeramos a dívida".

8 - Não "zeramos" nada, nem temos como "zerar".

9 - Uma parte é privada, o governo não pode intervir.

10 - A outra parte depende dos credores, QUE NÃO QUEREM RECEBER.

11 - Não é absurdo dizer que não querem receber? É a pura verdade, vou citar por que.

12 - Os 183 BILHÕES do governo estão em bancos da Suíça, "rendendo" 1 por cento ao ano.

13 - Os 178 a que a DÍVIDA foi reduzida hoje são remunerados pelo Brasil a 4,35 ao ano. Como os donos dos bancos são os mesmos, se recebessem, perderiam 8,40 por cento ao ano.

14 - E a dívida está garantida, o dinheiro brasileiro está sequestrado. Pois essa dívida é roubo e sequestro do trabalho do povo brasileiro.

15 - Perguntinha ingênua, inútil, inócua: como é que os governos brasileiros conseguiram esses 183 BILHÕES de dólares? Lógico, desperdiçando o produto do trabalho brasileiro.

16 - Vem o senhor Delfim Netto e diz: "Essa dívida externa só podia ser liquidada através da exportação".

17 - Como é que Delfim Netto foi ministro da Fazenda em 3 governos dizendo uma tolice como essa?

18 - Os países só fabricam dólares com exportação, com exceção dos EUA, que "emitem" à vontade.

19 - O grande problema sem solução à vista é a DÍVIDA INTERNA. Começou em 1992, FHC recebeu-a em 62 BILHÕES. Deixou-a em 800 BILHÕES.

20 - E nesses 8 anos de retrocesso, pagou de juros mais de 600 BILHÕES.

21 - Não esquecer: FHC elevou os juros a 46 e até 48 por cento, crime de lesa-pátria.

22 - Com as reduções feitas por Lula, estamos pagando 150 BILHÕES de juros por ano.

23 - "Economizam" 90 BILHÕES por ano, o máximo que conseguem. Os outros 60 BILHÕES fazem a DÍVIDA crescer ininterruptamente.

24 - Quero ver se alguém me desmente: se algum dia o juro chegar a 5 por cento (jamais chegaremos), a DÍVIDA estará entre 2 bilhões e meio e 3 trilhões, teremos que pagar, miseravelmente, no mínimo 120 BILHÕES.

E não esquecer: de 1940 a 1950, o Brasil teve saldo externo ALTÍSSIMO. Como o governo tinha que pagar aos exportadores, o ditador Vargas mudou a moeda para cruzeiro.

PS - Agora, reduzindo os juros da DÍVIDA INTERNA, APENAS para 12,75%, Meirelles cortou os juros em 1 por cento, com o coração sangrando.

PS 2 - E tendo que explicar exaustivamente aos bancos nacionais, MENOS, e às potências estrangeiras, MAIS.

Fonte: Tribuna da Imprensa, 29 JAN 2009 (Hélio Fernandes)

 

 

 

SISTEMA DE EDUCAÇÃO BRASILEIRO
Autor Desconhecido

Eis aqui um programa de cinco anos para resolver o problema da falta de autoconfiança do brasileiro na sua capacidade gramatical e ortográfica. Em vez de melhorar o ensino, vamos facilitar as coisas, afinal, o português é difícil mesmo, por conta da academia extremamente conservadora. Para não assustar os poucos que sabem escrever, nem deixar mais confusos os que ainda tentam acertar, faremos tudo de forma gradual.

No primeiro ano, o "S" subistituirá o "SS", o "Ç" e os "C"-s sibilantes, o "Z" o "S" suave. O "X" também vai ficar sómente com som de "CH", e as palavras escritas com "Z" no final como vez, paz, faz, serão substituidas por "S", ves, pas, fas. Pesoas que asesam a internet com freqüênsia vão adorar, prinsipalmente os adolesentes. O "C" duro e o "QU" em que o "U" não é pronunsiado serão trokados pelo "K", já ke o som é ekivalente. Iso deve akabar kom a konfuzão, e os teklados de komputador terão uma tekla a menos, olha só ke koiza prátika e ekonômika. Também os pronomes pesoais "ele", "ela" e seus ekivalentes plurais poderão ezerser papel de objeto direto, e "mim" poderá ser sujeito ke pratika asão. Então em ves de eskrever "Vi-a na hora ke pediram para eu fazer iso." vamos eskrever "Vi ela na hora ke pediram para mim fazer iso."

No segundo ano haverá um aumento do entuziazmo por parte do públiko no segundo ano, kuando o problemátiko "H" mudo e todos os asentos serão eliminados. Inkluzive o til sera substituido pelas terminasoins "ão" por "aun", "ã" por "a", "ães" por "ains" e "ãos" por "auns". Os verbos da terseira pesoa do plural ke terminaun em "am" e "ão" vaun ser substituidos por "aun", para naun aver mais a duvida de muitos entre andam ou andão e vão ou vam. O "CH" sera simplifikado para "X" e o "LH" pra "LI" ke da no mezmo e e mais fasil. Iso fara kom ke palavras komo "onra" fikem 20% mais kurtas e akabara kom o problema de saber komo se eskreve xuxu, xa e xatise. Da mesma forma, o "G" so sera uzado kuando o som for komo em "gordo", e sem o "U" em "gUerra" porke naun sera presizo, ja ke kuando o som for igual ao de "G" em "tigela", uza-se o "J" pra fasilitar ainda mais a vida da jente.

No terseiro ano, a aseitasaun publika da nova ortografia devera atinjir o estajio em ke mudansas mais komplikadas seraun posiveis. O governo vai enkorajar a remosaun de letras dobradas que alem de deznesesarias sempre foram um problema tehivel para as pesoas, que akabam fikando kom tehor de soletrar. Asim os "RR" e "R" em komeso de palavra, seraun substituidas pelo "H" ja ke, fora alguns kaipiras, todo mundo pronunsia komo semivogal aspirado.

No kuarto ano todas as pesoas ja seraun heseptivas a koizas komo a eliminasaun ou opsionalizasaun do plural nos adjetivo e nos substantivo em kazo de uso dos artigo ou pronome demonstrativo, o kual hesebera o plural. iso naun e um pekado, pois linguas komo o alemaun tambem fazem asim. Unifikasaun do U nas palavra toda ke termina kom L komo fuziu xakau ou kriminau ja ke afinau a jente fala tudo iguau e asim fika mais lojika a eskrita.

No kinto ano akaba a ipokrizia de se kolokar R no finau dakelas palavra no infinitivo ja ke ningem fala mesmo e tambem U ou I no meio das palavra ke ningem pronunsia komo por ezemplo hoba toka e enjenhero e de uzar O ou E em palavra ke todo mundo pronunsia komo U ou I, i ai im ves di si iskreve pur ezemplu "kem ker falar kom ele" vamu iskreve "kem ke fala kum eli" ki faria muitu mais sintidu, naun?

Naun vai te mais problema ningem vai te mais esa bahera pra sua asensaun sosiau e seguransa psikolojika todu mundu vai iskreve sempri sertu i si intende muitu melio i di forma mais fasiu e finaumenti todu mundu no Braziu vai sabe iskreve direitu ate us jornalista us publisitariu us blogeru us adivogadu us eskritu i ate us politiku i u prezidenti. 

 

 

 

Poeta popular vê a
'Bolsa-Vaselina'

A decisão do Ministério da Saúde de adquirir gel lubrificante para distribuir para homossexuais, com o objetivo de "reduzir os danos" nas relações sexuais anais, revoltou muita gente, mas inspirou o poeta popular Miguezim de Princesa, que, com muita graça, compôs o cordel "Bolsa-Vaselina".
 

 

BOLSA-VASELINA

Sem ter mais o que doar,
O Governo da Nação
Resolveu, virando os olhos,
Gastar mais de R$ 1 milhão,
Doando para os viados
Bolsa-lubrificação.

I
Quem tem o seu pode dar
Da forma como quiser
Seja feio, seja bonito,
Seja homem ou mulher,
E tem de agüentar o tranco
Da forma como vier.

III
O Governo Federal,
Que em tudo quer se meter,
Decretou que o coito anal
Tem mas não pode doer
E o Bolsa-Vaselina
Surgiu para socorrer.

IV
Quinze milhões de sachês:
A farra está animada!
Vai ter festa a noite inteira,
Até mesmo na Esplanada,
Sem ninguém sequer sentir
A hora da estocada.

V
Coitada da prega-mãe,
Vai perder o seu valor,
Pois é ela quem avisa
Na hora que aumenta a dor
E protege as outras pregas
De algum violentador.

VI
O governo quer tirar
Do gay a satisfação,
Como mulher sem praze
(Fonte de reprodução),
Porque tanta vaselina
Vai tirar a “sensação”.

VII
- É para reduzir danos
- Defende logo um petista.
Porque na hora do coito
Dá um escuro na vista
E a dor é tão profunda
Que eu sinto dó do artista.

VIII 
- Mas tu já desse, bichim?
- pergunta Zé de Orlando.
O governista sai bravo,
Dando coice e espumando,
Pega o “rabo de cavalo”
E sai no dedo enrolando.

IX
O Brasil é mesmo assim:
Prostituta tem prazer,
Vagabundo tira férias,
Se trabalha sem comer
E quem dá o ás-de-copas,
Dá mas não pode doer.

X
O governo resolveu
Dar bolsa pra todo mundo
E criar um grande exército
De milhões de vagabundos
Só faltava esta bolsa
De vaselinar os fundos.

 

Fonte: CH

 

 

Políticos italianos iniciam greve de fome pela extradição de Battisti
21 de janeiro de 2009

Quatro políticos do MPI (Movimento pela Itália) iniciaram uma greve de fome para protestar contra a concessão de refúgio político por parte do Brasil ao ladrão e assassino italiano Cesare Battisti. Leia mais...


 

 

Quase 700 mil perdem o emprego em dezembro (2008)
20 de janeiro de 2009

Todos sabem que os números do desemprego são manipulados, mas o fato do governo brasileiro admitir que 654 mil pessoas perderam o emprego no mercado formal (com carteira assinada) num único mês significa que a fábrica de ilusões chamada Brasil está definitvamente à beira do caos... Leia mais...

 

 

 

 

 

 

No Brasil, carga tributária sobre material escolar chega a quase 50%
13 de janeiro de 2009

O peso da carga tributária sobre os materiais escolares pode chegar a 47,49%, segundo análise do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), como é caso da caneta. De acordo com os cálculos do instituto, a borracha carrega 43,19% e, um tubo de cola, 42,71% Leia mais...

 

 

 

Poder judiciário brasileiro compra telefones criptografados para esconder corrupção
09 de janeiro de 2009

Com medo de serem novamente flagrados vendendo setenças e em outros atos de corrupção, os juízes do Supremo Tribunal Federal compraram 55 aparelhos criptografados capazes de codificar conversas telefônicas, tornando-as imunes a interceptações. Leia mais...


Supremo Tribunal Federal em Brasília, um
dos centros da corrupção no Brasil.

 

 

 

Mensalão: livro proibido narra um dos grandes escândalos de corrupção no Brasil
O Chefe
07 de janeiro de 2009

O jornalista Ivo Patarra levou 'O Chefe' a duas editoras, que recusaram a publicação do livro. O livro, que narra as falcatruas ocorridas no governo Lula, está disponível para leitura na Internet. A obra que compila todos os escândalos não conseguiu ser publicada!!! Todos se negaram a fazê-lo. Assim sendo, seu autor resolveu colocá-lo na Internet à nossa disposição.

Faça o download gratuito do livro O Chefe diretamente do site do autor ou baixe a cópia armazenada aqui em duas partes: 1  2.

 

 

 

 

 

Banqueiros rindo à-toa
07 de janeiro de 2009

Só de juros, encargos, amortizações e refinanciamento da dívida, o governo brasileiro pagou aos bancos a bagatela de R$ 559 bilhões no ano passado.

Fonte: CH, 07 Jan 2009

 

 

 

Natal Luz 2008
01 de janeiro de 2009

Encantamento e emoção no maior Natal do Mundo. Veja a nossa seleção de videos da edição 2008 do Natal Luz... Leia mais...

 

 

 

 

 

 

  

 

 

   ARQUIVO

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

1999